Jacareí inaugura brinquedos adaptados para pessoas com deficiência

(Foto: Divulgação/PMJ)

A Prefeitura de Jacareí, por meio da Secretaria de Assistência Social, inaugurou, na terça-feira (24), dois kits de brinquedos adaptados para pessoas com deficiência, sendo um no Parque da Cidade e outro no Parque dos Eucaliptos. Cada kit contém um carrossel, um gira-gira e um balanço adaptado.

“Hoje é um dia muito significativo. Aparentemente, são apenas três brinquedos adaptados em cada parque, mas, na verdade, são oportunidades para que as famílias possam desfrutar de momentos juntos, de forma acessível.

Estamos falando de dignidade, de garantir direitos para todos. Desejo que todos os pais aproveitem esse momento e tragam seus filhos para brincar”, disse a secretária de Assistência Social de Jacareí, Patricia Juliani.

Os equipamentos foram destinados ao município pela Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, do Governo do Estado, por meio do programa Cidade Acessível. O valor total do investimento foi de R$ 51 mil.

Mais Acessibilidade

O pequeno Fábio Henrique foi um dos primeiros a utilizar os brinquedos. De acordo com a sua avó, Graciele Dantas, o equipamento irá ajudar muito nos momentos de lazer da família.

“O Fábio faz parte do espectro autista e tem alguns problemas de mobilidade, então com os brinquedos convencionais fica muito difícil para ele. Agora, com os brinquedos adaptados, vai ser de grande ajuda. Ele já está se divertindo, inclusive”, explica.

Segundo a subsecretária de Igualdade e de Direitos Humanos de Jacareí, é fundamental que os espaços da cidade sejam acessíveis para todos, inclusive os destinados ao lazer. “É papel do Poder Público proporcionar espaço, voz, dignidade e escuta para essas pessoas. Elas têm que se sentir pertencentes e se apropriar desses espaços.

Muitas evitam sair de casa, porque sabem que a maioria dos locais não são acessíveis. Vamos seguir trabalhando, pensando, discutindo e executando políticas públicas para pessoas com deficiência. Que possamos cada vez mais celebrar o respeito. Uma cidade boa para se morar, tem que ser boa para todas as pessoas”, disse.

Botão Voltar ao topo