publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Comissão aprova instalações para curso federal de medicina em São Jos

Dez professores da Escola Paulista de Medicina participaram da vistoria. Eles também visitaram as instalações do Hospital Municipal, o Centro de Reabilitação Lucy Montoro, o ITA (Instituto Tecnológico Aeronáutico) e o Parque Tecnológico. (Foto: Antônio Basílio/PMSJC)
Dez professores da Escola Paulista de Medicina participaram da vistoria. Eles também visitaram as instalações do Hospital Municipal, o Centro de Reabilitação Lucy Montoro, o ITA (Instituto Tecnológico Aeronáutico) e o Parque Tecnológico. (Foto: Antônio Basílio/PMSJC)
Comissão aprova instalações para curso federal de medicina
A comissão da Escola Paulista de Medicina aprovou a estrutura e instalações do prédio da Urbam após vistoria realizada nesta terça-feira (10), em São José dos Campos. A Prefeitura ofereceu o prédio para instalação de um curso federal de medicina na cidade.

O grupo está preparando o projeto de expansão e implantação do curso. Dez professores da Escola Paulista de Medicina participaram da vistoria. Eles também visitaram as instalações do Hospital Municipal, o Centro de Reabilitação Lucy Montoro, o ITA (Instituto Tecnológico Aeronáutico) e o Parque Tecnológico.

“As condições são muito boas. Não será necessário um grande investimento, uma grande reforma para iniciar esse projeto da Escola Paulista de Medicina. A área aqui é muito interessante, porque envolve o hospital”, explicou o presidente da comissão, professor doutor Flávio Faloppa.

O prédio da Urbam tem uma área 20 mil metros quadrados e fica na zona leste da cidade, ao lado do Hospital Municipal. Segundo Faloppa, os próximos passos do projeto serão dados junto à Unifesp, instituição à qual é ligada a Escola Paulista de Medicina.

“Possivelmente no próximo mês a gente já tenha mais um avanço, porque vai ter uma discussão no Conselho Universitário da Unifesp sobre isso”, disse o professor. A comissão da Escola Paulista de Medicina também iniciou um contato para que o ITA possa se integrar ao projeto.

As duas instituições já trabalharam juntas no desenvolvimento de pesquisas e patentes, e acreditam que a vinda da EPM para São José vai potencializar a parceria. Para o prefeito, esse ambiente de inovação tecnológica será o diferencial do novo curso.

“Essa ideia nós compartilhamos com a Escola Paulista. Formar bons médicos e desenvolver pesquisa e tecnologia na área de saúde. São José dos Campos é a cidade ideal para isso”, afirmou o prefeito.

Além da aprovação no Conselho Universitário da Unifesp, o projeto para o novo curso também precisa do aval dos ministérios da Saúde e Educação. “O projeto está avançando muito bem e vamos buscar apoio para vencermos essas próximas etapas”, explicou o prefeito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo