Pindamonhangaba participa dos 20 anos do “Cultura Viva”

(Foto: Divulgação/PMP)

No domingo (23), Pindamonhangaba participou do encontro que celebrou os 20 anos do Cultura Viva e 10 anos da lei federal Cultura Viva, ocorrido no edifício Oswald de Andrade, São Paulo. A cidade foi representada pelo secretário de Cultura e Turismo, Alcemir Palma.

A convite da organização do evento, o secretário Alcemir falou de como serão aplicados os recursos do Cultura Viva relativos à Política Nacional Aldir Blanc – Pnab em Pindamonhangaba. Nos próximos meses, será lançado edital que beneficiará 8 Pontos de Cultura na cidade.

No evento, foi possível estabelecer troca de experiências com outros gestores municipais bem como entender o fortalecimento da rede de Pontos de Cultura pelo Estado de São Paulo, e os desafios da promoção de gestão compartilhada.

Segundo o secretário, “Celebrar o Cultura Viva é reconhecer o quanto uma política estruturante como essa auxilia os que já realizam ações culturais de base comunitária que precisam ser vistos como potentes para uma política de cultura”.

Cultura Viva – O programa Cultura Viva foi criado em 2004 para garantir e ampliar o acesso da população brasileira aos meios de produção, circulação e fruição cultural a partir do Ministério da Cultura (MinC), em colaboração com os governos estatais e municipais e outras instituições, como escolas e universidades.

Em julho de 2014, foi sancionada a Lei 13.018/ 2014, a Lei Cultura Viva, que transformou o programa em política de Estado.

A Política Nacional Cultura Viva tem como base de apoio os Pontos de Cultura, que são as entidades ou coletivos certificados pelo governo federal. Não há um modelo único para os Pontos de Cultura.

Cada um desenvolve suas atividades conforme suas necessidades e planos de trabalho. A proposta é que não tenha fins lucrativos, atue realmente como um ponto de cultura em sua comunidade, um espaço para a prática, aprendizagem e vivência cultural.

Botão Voltar ao topo