Aterro sanitário em São José tem nota 10 da Cetesb pela 4ª vez consecutiva

Vista aérea do aterro sanitário de São José dos Campos que recebeu recebe nota 10 pela sua boa gestão.(Foto: Divulgação/PMSJC)

O aterro sanitário de São José dos Campos foi novamente reconhecido com a nota máxima pela Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), pela quinta vez – sendo a quarta consecutiva, de acordo com o mais recente Relatório Estadual de Resíduos Sólidos Urbanos, que se refere às operações de 2023.

Historicamente, o aterro de São José dos Campos recebeu a primeira nota 10 em 2012, mas enfrentou uma queda nos anos seguintes: 2013 (9,7), 2014 (9,7), 2015 (8,6), 2016 (8,8). A partir de 2017, a pontuação voltou a subir, alcançando 9,0 em 2017, 9,2 em 2018, 9,3 em 2019, e finalmente, mantendo a nota 10 de 2020 a 2023.

Apenas sete aterros municipais no Estado de São Paulo registraram a nota máxima referente às operações de 2023.

A Prefeitura de São José dos Campos tem feito investimentos contínuos na operação e manutenção do aterro, priorizando a prevenção, o monitoramento e a expansão sustentável.

A Urbam, responsável pela operação do aterro, tem implementado boas práticas operacionais e de monitoramento técnico e ambiental, reforçando a gestão adequada dos resíduos da cidade.

A Urbam também desenvolve diversas ações educativas de conscientização ambiental. Pelo Programa Lixo Tour, alunos e outros visitantes podem conhecer o percurso dos resíduos sólidos urbanos, incluindo visitas ao Museu Interativo do Lixo, à Recicloteca, ao Viveiro de Mudas, ao Centro de Triagem, ao aterro e à unidade de geração de energia a partir do biogás do aterro sanitário.

Outros programas como “Nós Fazemos a Nossa Parte”, “Meu Condomínio Recicla” e “Operação Centro Limpo”, também visam a orientação sobre a destinação correta dos resíduos.

Essa contínua excelência destaca o compromisso da Urbam com a gestão sustentável e eficiente dos resíduos sólidos, reafirmando a cidade de São José dos Campos como referência no setor.

Botão Voltar ao topo