publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Urbam São José faz orientação em bairros para melhorar coleta seletiva

Campanha leva em consideração o resultado da pesquisa sobre o lixo recolhido nas casas. (Foto: Divulgação/PMSJC)

A equipe de educação ambiental da Urbam iniciou uma ação educativa em bairros de São José dos Campos visando melhorar a coleta seletiva. A campanha leva em consideração o resultado da última análise gravimétrica realizada em 2023.

Na ação, os educadores informam os moradores sobre as diferentes destinações que devem ser dadas aos resíduos gerados. O morador só precisa separar e destinar corretamente nos dias e horários corretos dos caminhões das coletas (comum e seletiva). É possível conferir no site da Urbam.

A ação de conscientização aos moradores conta com diálogo porta a porta e a entrega de cartilhas com dicas de como manter a cidade limpa, informando os dias e horários da coleta comum e seletiva, quais resíduos devem ser descartados nos PEV (Ponto de Entrega Voluntaria) e os serviços gratuitos de coleta de animais de pequeno porte e eletroeletrônicos.

O munícipe tem todas as orientações das diferentes destinações para os resíduos gerados em sua residência como material reciclável, sofás, pilhas e baterias, lâmpadas, resíduos da construção civil, madeira etc.

A ação visa melhorar a qualidade dos materiais que são disponibilizados para a coleta seletiva que, consequentemente, gera benefícios ambientais e geração de renda para 120 famílias que atuam no Centro de Triagem, através de cooperativas.

Além disso, é reforçada a importância de não jogar o lixo em terrenos baldios e manter os quintais limpos para ajudar a eliminar os criadouros dos mosquitos transmissores da dengue, entre outros transmissores de doenças.

Estão sendo atendidos, num primeiro momento, os bairros Bosque dos Eucaliptos, Parque Interlagos e Campo dos Alemães, na região sul.

Gravimetria do lixo

O estudo da composição do lixo (gravimetria) feito pela Urbam em 2023 demonstra que 20,62% dos materiais recolhidos na coleta comum deveriam ser destinados à coleta seletiva. Ou seja, são materiais recicláveis. Foram recolhidas 169 mil toneladas/ano em 2023. Estes resíduos estão distribuídos em: 50,44% de orgânico, 28,62% de rejeito e 20,62% de recicláveis.

Já na coleta seletiva, 26,9% dos resíduos são compostos por rejeitos e matéria orgânica. Ou seja, deveriam ser dispensados pela população na coleta comum. Foram recolhidas 12.731 toneladas de materiais pela coleta seletiva.

Botão Voltar ao topo