publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

HM de São José reforça importância de higienização das mãos

Equipe da UTI Neonatal comemora aprovação nos desafios da Olimpíada de Higienização das Mãos; treinamentos e orientações reforçam importância da higienização. (Foto: Adenir Britto/PMSJC)

Enfermeiros, médicos, farmacêuticos, fisioterapeutas, psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas, copeiras, lactaristas, terapeutas ocupacionais e auxiliares de governança estão participando de uma olimpíada diferente. As provas não são disputadas em Paris, mas em São José dos Campos, no Hospital Municipal.

Cada equipe de colaboradores, formada por 6 pessoas no máximo, disputa 5 provas na Olimpíadas Higiene de Mãos, que começou na quarta-feira (15) e termina nesta quinta (16), cada dia com três períodos diferentes para abranger profissionais de todos os turnos.

O Comitê Olímpico é o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do HM, que preparou tudo, espera receber a média de 300 participantes e já sabe que o campeão vai ser o paciente.

“A higiene das mãos é a medida mais importante de combate à infecção hospitalar porque bloqueia a transmissão de microrganismos de um paciente para outro e por algum objeto contaminado. O objetivo é relembrar as técnicas com todas as equipes, pensando na segurança do paciente”, afirmou a médica infectologista Jackeline Coutinho Máximo, coordenadora do Controle de Infecção.

Provas

As provas são Amarelinha, Chute a Gol, Boliche, Tiro ao Alvo e Caixa Reveladora, a mais desafiadora. Cada etapa contém perguntas técnicas sobre o tema e é preciso vencer todas as eliminatórias para chegar à Caixa.

No boliche, por exemplo, cada pino corresponde a uma pergunta e não basta derrubar, tem que acertar a resposta. Só o Tiro ao Alvo dá um alívio para o time –quem acerta o alvo não é questionado.

Para vencer a Caixa Reveladora é preciso estar de mãos muito limpas. “Primeiro passamos um gel simulador de contaminação de mãos em quem vai fazer o teste. Pedimos que coloque as mãos dentro da caixa escura e acendemos uma luz UV do lado de fora.

Tudo que está sujo fica fluorescente”, afirmou a enfermeira Mábel Aparecida dos Santos. Os reprovados precisam usar álcool gel e fazer o teste de novo.

“Gostei bastante, sempre se aprende mais um pouco”, disse Maria Julia Moura Luiz, técnica de enfermagem. “Achei bem criativo e bom para lembrar os funcionários de manter as mãos limpas”, disse a copeira Amanda Félix.

Técnica

A higiene correta das mãos é tema recorrente do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do HM, que faz treinamentos constantes sobre os 5 momentos da limpeza das mãos –antes do contato com o paciente, antes da realização dos procedimentos, após o contato com fluídos corporais do paciente, após o contato com o paciente e após o contato com superfícies próximas ao paciente.

Visitantes

O Controle de Infecções está ampliando o alerta da higienização das mãos para pacientes, acompanhantes de pacientes e visitantes. Começaram a ser distribuídos panfletos com ilustrações sobre os principais passos para a limpeza das mãos.

A recomendação é higienizar as mãos ao entrar no hospital, ao tocar em maçanetas, corrimão e grades de leitos, ao entrar no quarto do paciente, antes e após contato com o paciente, ao sair do quarto do paciente e ao sair do hospital. A higienização pode ser feita com água e sabão ou com álcool gel.

O Hospital Municipal é mantido pela Prefeitura de São José dos Campos e gerenciado pela SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina).

Botão Voltar ao topo