fbpx

FAB usa aeronave remotamente pilotada para localizar pessoas isoladas no RS

A partir da tarde deste domingo (5), a FAB passa a empregar mais um vetor, desta vez, uma Aeronave Remotamente Pilotada (ARP), o RQ-900, que pertence à Base Aérea de Santa Maria (BASM)

Aeronave Remotamente Pilotada (ARP), o RQ-900,. (Foto: Agência Força Aérea/Sgt Rezende)

A Força Aérea Brasileira (FAB), por meio da coordenação do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), atua desde terça-feira (30), na Operação Taquari II, resgatando os atingidos pela enchente no Rio Grande do Sul (RS).

A partir da tarde deste domingo (5), a FAB passa a empregar mais um vetor, desta vez, uma Aeronave Remotamente Pilotada (ARP), o RQ-900, que pertence à Base Aérea de Santa Maria (BASM).

Os sobrevoos ocorrerão na região da Quarta Colônia. A orientação é que pessoas isoladas, em situação de risco e com necessidade de resgate, ao visualizar ou ouvir a aeronave, saiam dos abrigos, sinalizem ou façam marcas no solo, de modo que possam ser identificados e o apoio realizado.

Saiba mais sobre a ARP
As aeronaves remotamente pilotadas (ARP) possibilitam analises em tempo real e com alta precisão das áreas expostas, auxiliando no mapeamento e modelagem, além de permitir a mensuração da população em risco na área de estudo.

FORÇA ÁREA EM AÇÃO NO RS

 

Botão Voltar ao topo