fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

GCM de Pindamonhangaba participa de treinamentos táticos

Agentes durante treinamento. (Foto: Divulgação)

No intuito de aprimorar o trabalho das forças de segurança local, a Prefeitura de Pindamonhangaba está promovendo ações de treinamento com os agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM). A ação representa um esforço contínuo para implementar práticas e técnicas atualizadas no combate à criminalidade e na proteção do cidadão.

Durante o mês de abril, cerca de 25 agentes que trabalham nas ações de rua irão participar de treinamentos, em diversos locais, que buscam simular as situações cotidianas. A capacitação busca aprimorar as técnicas de abordagem, postura, bem como instruir sobre o uso correto dos equipamentos, definindo os procedimentos para as situações do dia a dia. O treinamento vai auxiliar no trabalho desde patrulhas, confrontos com suspeitos, até a utilização das diversas tecnologias disponíveis, além de preparar os agentes para lidar com situações adversas.

“Estamos conscientes da importância de manter nossos agentes atualizados e bem treinados, e nossa secretaria investe constantemente nesse aspecto, visando proporcionar uma cidade mais segura para todos”, destacou o secretário adjunto de Segurança Pública, José Vidal de Souza França Filho.

“Toda essa capacitação deve se refletir diretamente nos índices de criminalidade. Ao promover essa qualificação continua de nossos agentes, a cidade contribui diretamente para o bem-estar da comunidade local”, completou o secretário de Segurança Pública, Fabricio Pereira.

Segundo ele, a evolução da Secretaria de Segurança Pública foi evidenciada nos últimos anos quando o agente de segurança deixou de ser um guarda patrimonial e passou a atuar nas ruas, integrado com a Polícia Militar e Civil.

“Alteramos a legislação municipal para qualificar a guarda que até então cuidava de prédios públicos e o agente portava uma simples tonfa. Adquirimos novas viaturas, armas não letais e implantamos a guarda armada, o canil da guarda, e após quatro anos, não tivemos nenhuma intercorrência em operações policiais, graças aos constantes treinamentos”, finalizou o secretário.

Botão Voltar ao topo