fbpx

Pinda realiza ações de combate à dengue em diversos bairros

(Foto: Divulgação/PMP)

Nesta semana, as equipes estão nas regiões do Maricá, Araretama, Ouro Verde, Quadra Coberta, Parque das Nações e Mombaça. Ação continuará, abrangendo os demais bairros da cidade

As equipes do setor de Controle de Vetores da Secretaria de Saúde de Pindamonhangaba estão atuando em vários pontos da cidade para combater o mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti.

O último Boletim da Dengue, divulgado na semana passada, apontou 8.233 casos para Pindamonhangaba no ano de 2024 e sete mortes.

Para combater o mosquito transmissor e conter o aumento da doença, a Prefeitura criou várias frentes de trabalho, que envolvem a Saúde, a Secretaria de Governo, a Subprefeitura de Moreira César, e ainda conta com apoio da Defesa Civil do município.

De acordo com o responsável pelo Controle de Vetores, Ricardo Costa Manso, esta semana as ações da equipe estão diversificadas em vários bairros.

Está prevista nebulização residencial com inseticida no Maricá e Araretama, nebulização veicular pesada no Araretama, Ouro Verde, Imperial e Jardim Cristina, além de visitas na Galega, Quadra Coberta, Maria Áurea, Parque das Nações e Mombaça.

Além das ações da Secretaria da Saúde, a Secretaria de Governo e a Subprefeitura de Moreira César estão fazendo serviços de limpeza em vários locais da cidade, de acordo com relatório enviado pela Equipe de Controle de Vetores.

Outra ação é a contratação de uma empresa terceirizada para fazer a limpeza de imóveis sem construção e que estão com mato ou entulho. O contrato vai ser assinado esta semana e na próxima semana a empresa já inicia a limpeza de terrenos que foram notificados pela Prefeitura.

A Prefeitura já vem realizando através de várias frentes de trabalho a limpeza no espaço público e conscientizando os proprietários de imóveis particulares sobre a importância da manutenção de terrenos limpos, bem cuidados e com o mato aparado, para evitar o surgimento de focos do mosquito.

“Considerando a situação de emergência e alerta epidemiológico em razão da dengue que assola todo o Brasil, Pinda também sente os reflexos e em três meses já vivemos um recorde histórico com mais de 8 mil casos e sete óbitos, um aumento de cerca de 3.000% em relação ao ano passado.

Sabemos que terrenos sujos, com material inservível, são ambientes favoráveis para proliferação do mosquito da dengue e queremos reduzir esses criadouros”, justificou o prefeito Dr. Isael.

O número de reclamações sobre limpeza em terrenos particulares aumentou consideravelmente neste ano. “Somente na plataforma digital E-Ouve da nossa Ouvidoria Municipal o aumento registrado foi de 49%.

Nos três primeiros meses do ano passado foram 388 denúncias e neste ano saltou para 577 registros, demonstrando a necessidade de ação mais eficaz”, afirmou o Ouvidor, Evandro Gomes.

Botão Voltar ao topo