fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Mulheres são maioria no Atletismo Brasil no Mundial de Glasgow

Da delegação de 20 atletas, 11 são da categoria feminina; quatro estreiam nesta sexta-feira: Tiffani Marinho e Tabata de Carvalho, nas eliminatórias dos 400 m; Flávia Maria de Lima e Jaqueline Weber, nas dos 800 m

Atleta Titffani Marinho (Foto: Divulgação/ CBAt)

As mulheres são maioria na delegação do Atletismo Brasil na disputa do Campeonato Mundial Indoor de Atletismo, que começa nesta sexta-feira, dia 1º de março, em Glasgow, na Escócia.

A delegação tem 20 atletas e 11 são da categoria feminina. O SporTV anunciou a transmissão de todo o programa do Mundial.

No primeiro dia de competição, quatro brasileiras estreiam na competição: Tiffani Marinho (Orcampi-SP) e Tabata Vitorino de Carvalho (IABC/FMEBC-SC) nas eliminatórias dos 400 m; Flávia Maria de Lima (FECAM/ASSERCAM-PR) e Jaqueline Weber (Praia Clube/Exército/Futel-MG), nas preliminares dos 800 m.

A carioca Tiffani, de 24 anos, é uma das mais experientes da equipe. Campeã sul-americana dos 400 m em Lima-2019 e em Guayaquil-2021, ela integrou a equipe medalha de prata no 4×400 m misto e de bronze no 4×400 m feminino nos Jogos Pan-Americanos de Santiago-2023.

“Este é o quarto Mundial da Tiffani – ela já disputou três ao ar livre e agora é o primeiro em pista coberta. Ela correu duas vezes o Sul-Americano Indoor, em 2020 e 2024, e em ambos foi campeã”, comentou Evandro Lazari, técnico de Tiffani e treinador-chefe do Brasil em Glasgow.

“A gente veio para tentar fazer uma boa prova, baixar a marca dos 53 segundos – no Sul-Americano ela fez 53 baixo -, vamos tentar entrar na casa dos 52 porque estamos fazendo uma temporada pensando nos Jogos Olímpicos de Paris.

Queremos fazer uma boa temporada europeia e nossa expectativa é que ela corra na casa dos 52 segundos”, completou o treinador.

Em toda a história, a equipe feminina do Brasil conquistou cinco medalhas em Mundiais Indoor, sendo uma de ouro (Fabiana Murer, no salto com vara, em Doha-2010), uma de prata (Maurren Maggi, no salto em distância, em Valência-2008) e três de bronze (Maurren, em Birmingham-2003, Fabiana, em Valência-2008 e Keila Costa, no salto em distância, em Doha-2010).

Botão Voltar ao topo