fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Pinda: Prefeitura e Exército fazem limpeza no combate à dengue

(Foto: Divulgação/PMP)

Equipes da Subprefeitura de Moreira César e do Exército iniciaram serviços de limpeza em ruas do distrito na manhã desta quinta-feira (22).

Os trabalhos visam eliminar focos criadouros do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti.

Moreira César foi escolhida como ponto inicial de trabalhos devido à grande quantidade de casos da doença.

Os cinco bairros com maior número de casos de dengue são de Moreira César: Ipê, Vila São Benedito, Mantiqueira, centro de Moreira César e Pasin. Somados, eles contabilizam 1.040 casos da doença, o que representa 31% dos 3.353 casos registrados em Pindamonhangaba no ano de 2024.

Em relação aos serviços de limpeza, a Subprefeitura está atuando no Ipê 2, enquanto o Exército está responsável pela região das Vilas São Benedito, São José e São João.

“São áreas com muitos imóveis e precisamos de mais de um dia de serviço para percorrermos todas as ruas.

A programação de bairros será avaliada de acordo com o andamento dos trabalhos”, explicou o subprefeito de Moreira César, Nilson Luis.

Ele agradeceu ao comando do Exército pelo apoio na ação. Na quarta-feira (21), o prefeito Dr. Isael Domingues recebeu a visita do general Comandante da 2ª Divisão do Exército, Pedro Celso Coelho Montenegro, que estava acompanhado do comandante do 2º Batalhão de Engenharia de Combate ‘Batalhão Borba Gata’, coronel Ricardo Teixeira Menegatto.

Na ocasião, prefeito, general e comandante debateram sobre a importância de unir esforços para combater a dengue, missão que não é apenas da Prefeitura, do Exército e outros órgãos públicos, mas também de cada morador.

De acordo com o diretor de Proteção aos Riscos e Agravos à Saúde, André Pereira, a maior concentração de focos criadouros está nas residências.

“A Prefeitura tem intensificado a limpeza de áreas verdes e de imóveis. Para esta ação em especial, com apoio do Exército, a Prefeitura tem informado os moradores para colocarem materiais inservíveis em frente aos seus imóveis, desta forma as equipes podem passar e recolher os itens e, na sequência, o grupo de agentes de controle de vetores poderá fazer a nebulização com mais eficiência”.

Ele alertou que a conferência dos quintais deve ser constante. “Não basta apenas o serviço de limpeza deste momento ou a nebulização.

Se o morador não cuidar do seu quintal, daqui a menos de um mês voltaremos a ter focos criadouros do mosquito em bairros onde já passamos”, orientou.

Botão Voltar ao topo