fbpx

Pinda: Bairro Karina Ramos passa por nebulização contra dengue

(Foto: Divulgação/PMP)

No último final de semana, agentes de controle de vetores em Pindamonhangaba intensificaram esforços no combate à dengue, realizando nebulização costal no bairro Karina Ramos, em Moreira Cesar.

A nebulização, que consiste na aplicação de inseticida casa a casa, é uma medida crucial para eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

Para garantir a eficácia da nebulização, os moradores foram orientados a deixar portas e janelas abertas durante o procedimento. A Secretaria de Saúde reforça a importância da colaboração da população no combate ao mosquito.

Ações como a campanha “O socorro passa pelas nossas mãos”, liderada pela vereadora Regininha nos bairros Laerte Assunção e Azeredo, exemplificam a união dos moradores na coleta de possíveis focos de dengue.

Diante do aumento de casos, a Secretaria de Saúde tem implementado medidas como a colocação de mais profissionais de enfermagem e a otimização dos espaços de atendimento.

No entanto, a população é orientada a ter paciência devido ao aumento do tempo de espera e à lotação das unidades de urgência e emergência.

Em dezembro do ano passado, as unidades de urgência e emergência do município registraram 1.180 atendimentos de pacientes com suspeita de dengue.

Em contrapartida, somente até o dia 24 de janeiro deste ano, foram contabilizados 1.699 atendimentos. O número de hemogramas também aumentou significativamente, com um acréscimo de 55% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Até o dia 25 de janeiro, o município já havia registrado oficialmente 1338 casos de dengue em toda a cidade, contudo, até o momento, o município não registrou casos de óbitos em 2024. Os dois casos anunciados em 2023 referem-se à pessoas com comorbidades graves.

“O combate à dengue requer a colaboração de toda a comunidade”, afirmou o diretor de Proteção aos Riscos e Agravos a Saúde, André Pereira.

“Manter a vigilância e adotar medidas preventivas são fundamentais para conter a proliferação do mosquito e proteger a saúde de todos” finalizou o diretor.

Botão Voltar ao topo