fbpx

Pindamonhangaba terá representante na Conferência Nacional de Cultura em Brasília

(Foto: Divulgação/PMP)

Durante a etapa da Conferência Estadual de Cultura, realizada em São Paulo, nos dias 17 e 18 de janeiro, foi realizada a eleição dos delegados que representarão o estado na conferência nacional, em Brasília, em março.

Pindamonhangaba será representada na ocasião pelo secretário de Cultura e Turismo, Alcemir Palma.

Além dele, também foram eleitos delegados representantes das cidades de Cruzeiro, Taubaté, São José dos Campos, Piquete e São Sebastião, além de outras regiões administrativas do estado, formando a delegação paulista para a etapa nacional.

“A 4ª Conferência Estadual foi muito intensa, e na verdade teve início com as Conferências Municipais, a de Pindamonhangaba ocorreu em 15 e 16 de setembro de 2023.

Temos expectativa que no nível estadual possamos avançar em relação ao Sistema Estadual de Cultura e em nível Nacional revisar o Plano Nacional de Cultura.

Quanto ao fato de ter sido eleito pelo estado como delegado para Conferência Nacional, isso representa o grande trabalho dessa gestão na cidade e ao mesmo tempo responsabilidade de defender as propostas de São Paulo”, comenta o secretário Alcemir Palma.

Na conferência estadual, Pindamonhangaba foi representada por 6 delegados eleitos na conferência municipal: Guilherme Alves Barbosa (Artes Visuais, Sociedade Civil), Márcia Auxiliadora de Oliveira (Artes Cênicas, Sociedade Civil), Hérica da Silva Geronymo Oliveira de França (Sociedade Civil), Alcemir Palma (Secretário de Cultura e Turismo, Poder Público), Carmen Lídia Pamplin (bibliotecária, Poder Público) e Mauro Celso Barbosa (Gestor Cultural, Poder Público).

A etapa Estadual, de caráter deliberativo e propositivo, reuniu delegados natos, delegados eleitos nas Conferências Municipais ou Intermunicipais e delegados setoriais.

Nessa fase foram discutidas propostas, enviadas de todas cidades do estado, divididas em 6 eixos: Institucionalização, Marcos Legais e Sistema Nacional de Cultura; Democratização do acesso à cultura e Participação Social; Identidade, Patrimônio e Memória; Diversidade Cultural e Transversalidades de Gênero, Raça e Acessibilidade na Política Cultural; Economia Criativa, Trabalho, Renda e Sustentabilidade; Direito às Artes e Linguagens Digitais.

Foram 2.458 propostas, das quais 14 eleitas para a etapa nacional e outras 28 encaminhadas para a Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas de Estado de São Paulo.

Botão Voltar ao topo