fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

PS é única unidade de saúde que oferece soro contra picada de cobra e escorpião

(Foto: Divulgação/PMP)

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Pindamonhangaba orienta as pessoas que forem picadas por animais peçonhentos, como cobras, escorpiões e aranhas, a procurarem o Pronto-Socorro o mais rápido possível.

O Pronto-Socorro é a única unidade de saúde do município que possui soros contra a picada de cobra, aranha, escorpião, lacraia, dentre outros animais peçonhentos.

“Em caso de acidente, as pessoas devem procurar unicamente o Pronto-Socorro para receber o atendimento o mais rápido possível. Não adianta ir para uma unidade de saúde de um bairro ou para um hospital da rede particular.

Qualquer pessoa que procurar uma outra unidade diferentemente do Pronto-Socorro será conduzida ao PS ou terá que se deslocar até lá”, explicou o diretor de Riscos e Agravos à Saúde, André Pereira.

No caso de picada de cobras, o material utilizado é o famoso antídoto contra o veneno. O material é produzido pelo Instituto Butantan, que elabora diversos tipos de soro, dentre eles o antídoto indicado para o tratamento do envenenamento por picada de serpentes. O soro antiofídico faz parte do tratamento contra acidentes por serpentes e é realizado em hospitais públicos de todo o Brasil.

Para picadas de cobras da espécie Jararacoçu, Jararaca, Urutu, Caiçara e Comboia, será aplicado o antibotrópico.

Para quem for picado por cascavel, o medicamento utilizado é o anticrolático. Também existem medicamentos específicos para picadas de escorpião e de aranha, no caso o antiscorpiônico e o antiaraquinídeo.

O motivo da orientação da Secretaria de Saúde é porque em épocas de calor, como a estação do verão, o número de acidentes com animais peçonhentos aumenta, pois é a época onde eles mais se reproduzem.

O Departamento de Riscos e Agravos à Saúde orienta as pessoas, para que em caso de picadas, após acidente tentar identificar o animal para facilitar a qual soro será utilizado.

Entre janeiro e novembro de 2022 foram 13 acidentes envolvendo serpentes. No mesmo período deste ano foram seis episódios, uma queda de aproximadamente 53,8%. Já nos casos de picadas de escorpião, nos 11 primeiros meses de 2022, foram 140 contra 118 em 2023, uma redução de 15,7%.

Em números absolutos, Pindamonhangaba terminou 2022 com 14 acidentes envolvendo serpentes e 154 com escorpião. Até o momento foram seis acidentes em 2023 envolvendo serpente e 118 envolvendo escorpião.

Botão Voltar ao topo