fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Seleção Femina vence Japão em primeiro de uma série de amistosos

A Seleção Brasileira feminina venceu o Japão por 4 a 3 nesta quinta-feira (30), em amistoso na Neo Química Arena, São Paulo. A partida começou às 15h15 (horário de Brasília), e marcou o primeiro dos três amistosos do Brasil na última Data Fifa de 2023.

O primeiro gol do jogo foi da equipe visitante, aos 38 minutos do primeiro tempo. Em contragolpe das japonesas, após inversão de bola da esquerda para a direita do ataque, o Brasil se atrapalhou na sua organização defensiva e cedeu espaço ao adversário.

Hasegawa serviu Fujino na marca do pênalti, que teve toda a liberdade para escolher onde bater. A atacante chutou alto e a bola ainda bateu no travessão antes de quicar dentro do gol. 1 a 0 para o Japão.

A reação canarinho foi imediata. Apenas três minutos depois, aos 41, Bia Zaneratto mostrou que estava com a pontaria afiada e marcou um belo gol de falta. As equipes foram para o vestiário com o placar empatado.

Na volta para a etapa final, a seleção mostrou eficiência na marcação pressão e puniu os erros de saída do adversário. Primeiro, aos 61, a corintiana Gabi Portilho mostrou que se sente à vontade em Itaquera e colocou o Brasil na frente. Após sair frente à frente com a goleira, converteu no rebote.

Pouco depois, aos 63, Bia Zaneratto voltou a marcar e ampliou para 3 a 1. A própria roubou a bola da zagueira japonesa e, com tranquilidade, finalizou de “cavadinha”, encobrindo a goleira Hirao.

Quando a vitória parecia encaminhada, num lance de desatenção da defesa brasileira, foi marcado um pênalti a favor das visitantes aos 86. Endo foi pra bola e converteu a cobrança.

E para “jogar água no chope” da torcida brasileira, só dois minutos depois, Shimizu recebeu pela direita, nas costas da defesa, e cruzou para Tanaka deixar tudo igual.

Engana-se quem pensa que assim terminou a partida. No último ataque do jogo, aos 52, Priscila salvou o dia e marcou um golaço para dar a vitória ao Brasil. Ela recebeu na entrada da área e chutou “na gaveta” para marcar o quarto gol.

Botão Voltar ao topo