fbpx

São Sebastião elege cinco delegados para Conferência Nacional da Juventude

(Foto: Juliano Rodrigues/PMSS)

Durante a 4ª Conferência Estadual de Juventude, realizada no fim de semana, em Olímpia, interior de São Paulo, cinco jovens de São Sebastião foram eleitos delegados para representar o município na 4ª Conferência Nacional de Juventude, organizada pela Secretaria Nacional da Juventude, que está agendada para ocorrer entre os dias 14 e 17 de dezembro, em Brasília.

O município é o maior com representação no Estado e na Região Metropolitana do Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte (RMVale), que escolheu mais dois delegados de São José dos Campos e dois de Campos do Jordão.

No geral, foram eleitos na plenária geral, 121 delegados representantes da sociedade civil e do poder público. Além disso, foram referendados 12 delegados indicados pela sociedade civil e poder público do Conselho Estadual da Juventude e sete delegados indicados pela Comissão Organizadora Estadual. Ao todo, foram 140 delegados.

Por São Sebastião, seguem para a Nacional os delegados regionais Maurício Mallet, Lucas dos Santos, Arquimedes Oliveira e as representantes municipais da sociedade civil, Cassiane Luryan de Vasconcelos Silva, que integra a Guarda Mirim Municipal, e Emile Macena, da Aldeia Guarani Rio Silveira, localizada no bairro de Boraceia.

“O Brasil precisa formar lideranças. Esse é o grande mérito desse evento para a juventude paulista. O debate, a discussão, a discordância, as divergências, as críticas positivas e negativas, são importantes num espaço democrático, para formação do senso crítico”, declarou o Secretário Estadual da Justiça e Cidadania, Fábio Prieto.

Para Maurício Mallet, integrar a delegação que vai discutir essas políticas a nível nacional é muito importante e de grande responsabilidade. Por isso, uma proposta sua aprovada foi a implementação de Educação Financeira, com discussão de impostos, tributos nos ensinos fundamentais e médio.

Ele também aponta a necessidade de que o ensino fundamental ocorra em período integral e o ensino médio em meio período para que o jovem tenha condições de trabalhar no contraturno.

Aos 17 anos, Cassiane Luryan apresentou a proposta que visa garantir que os jovens tenham acesso a assistência jurídica gratuita ou a baixo custo quando necessário. “Feliz porque essa proposta foi aprovada na conferência estadual e será discutida na Conferência Nacional”.

Por Emile Macena, uma das propostas é a implementação de uma casa indígena no Centro da cidade para melhor divulgação da cultura dos povos indígenas uma vez que existe uma aldeia em São Sebastião.

O secretário de Governo de São Sebastião, Luis Carvalho, destaca a importância do engajamento dos jovens na elaboração e construção de uma agenda propositiva de políticas públicas de juventude. “Esses jovens são os consignatários da cartilha de São Sebastião para toda a juventude brasileira”, destacou Carvalho.

Os debates e propostas são discutidos dentro de 12 eixos temáticos: Direito à Cidadania, à Participação Social e Política e à Representação Juvenil; Direito à Educação; Direito à Profissionalização, ao Trabalho e à Renda; Direito à Diversidade e à Igualdade; Direito à Saúde; Direito à Cultura; Direito à Comunicação e à Liberdade de Expressão; Direito ao Desporto e ao Lazer; Direito à Sustentabilidade e ao Meio Ambiente; Direito ao Território e à Mobilidade; Direito à Segurança Pública e ao Acesso à Justiça; e Sistema Nacional da Juventude (Sinajuve).

Botão Voltar ao topo