fbpx

Fundo Social de Pinda lança Oficina de Tapeçaria

(Foto: Divulgação/PMP)

O Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Pindamonhangaba deu início a um projeto inovador neste mês de novembro, unindo aspectos sociais, ambientais e empreendedores.

Por meio das oficinas profissionalizantes do Projeto Reinvente, foi lançado o curso de Tapeçaria, uma iniciativa que visa qualificar indivíduos interessados na área, melhorando as condições de suas rendas familiares.

Além disso, o projeto tem um olhar socioambiental, ao receber sofás usados para restauração e posterior doação às famílias de baixa renda.

O instrutor do curso, Paulo Roberto de Oliveira, atua na área desde 1993, quando iniciou como autônomo por incentivo do sogro e amigos.

Seu trabalho ganhou reconhecimento através de indicações de amigos, resultando em uma clientela consolidada na cidade.

“A tapeçaria é uma profissão que pode ser uma grande oportunidade para quem busca uma nova carreira ou quer complementar a renda. É uma profissão que exige criatividade, habilidade manual e atenção aos detalhes. Mas, mais do que isso, é uma profissão que pode ajudar a tornar o mundo um lugar melhor”, disse o instrutor.

O Fundo Social destaca a iniciativa de receber doações de sofás que possam ser restaurados, com madeiramento em boas condições.

As pessoas que desejam contribuir com a campanha podem levar os sofás à Fábrica de Solidariedade, onde serão restaurados e na sequência o próprio FSS destinará a famílias em situação de vulnerabilidade.

“Há algum tempo estamos tentando implementar essa ação. Com a instalação da Fábrica da Solidariedade, que instalamos na antiga sede do almoxarifado da Prefeitura, foi possível realizar esse sonho.

Quando restauramos um sofá, estamos evitando que ele seja descartado de forma inadequada, e isso também contribui para a preservação ambiental”, comentou a presidente do Fundo Social, Cláudia Vieira Domingues.

Sobre o curso
O curso de Tapeçaria tem duração média de 200 horas, com aulas diárias das 8h às 13h, totalizando dois meses de formação.

Durante o curso, os alunos aprendem a reformar diversos itens, como sofás, cadeiras, poltronas, bancos de moto e de automóvel. Para se inscrever no curso, os interessados devem comparecer à Oficina do Fundo Social, na Rua Tenente-Coronel Alexandre Marcondes Monteiro, 432, no bairro Bosque da Princesa, das 9 às 12 horas.

No dia da inscrição, é necessário apresentar um documento com foto e preencher um formulário.
Antônio Carlos de Moraes, aluno de 66 anos e morador do Vila Rica, compartilhou sua experiência: “Minha filha viu pelo Facebook sobre o curso, e me avisou. Então pedi que fizesse minha inscrição, pois poderia ser uma forma de complementar a aposentadoria.

Além disso, também poderei ajudar amigos que não têm condições, reformando os sofás deles”, afirmou Antônio.

A proposta do curso oferece uma nova perspectiva profissional para os participantes e também promove a solidariedade ao beneficiar famílias carentes com os móveis restaurados.

O Fundo Social de Solidariedade convida a população a participar e se inscrever no curso que não tem nenhum custo e ao final cada participante recebe o seu certificado.

“Hoje temos mais de 30 oficinas profissionalizantes e cursos oferecidos para nossa população de forma gratuita, todos com o objetivo de proporcionar além da socialização uma oportunidade para que as pessoas descubram seus dons e talentos e que possam complementar a renda familiar”, afirmou Dra. Cláudia.

Botão Voltar ao topo