fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Aviação do Exército participa de adestramento combinado entre Brasil e Estados Unidos

A atividade é o adestramento combinado entre tropas do Exército Brasileiro e do Exército dos Estados Unidos da América

(Foto: Divulgação)
A partir do próximo dia 23 de outubro de 2023, 11 aeronaves e 108 militares da Aviação do Exército iniciam o deslocamento para a Amazônia Oriental, onde vão apoiar o Exercício CORE 23 (Combined Operations and Rotation Exercises).
A atividade é o adestramento combinado entre tropas do Exército Brasileiro e do Exército dos Estados Unidos da América. As operações combinadas são uma das formas mais eficazes de treinamento e cooperação militar entre países, em que Forças Armadas de diferentes nações unem suas capacidades e experiências para enfrentar desafios comuns. O exercício é fruto de um Acordo de Cooperação em Matéria de Defesa, entre os governos do Brasil e dos Estados Unidos, promulgado em 2015.
Os helicópteros dos modelos Jaguar, Cougar, Pantera K2 e Fennec AvEx, dos 1º e 2º BAvEx ( Batalhão de Aviação do Exército) de Taubaté (SP) vão se deslocar entre os dias 23 e 26 de outubro para as cidades que vão sediar as atividades, em Belém(PA), Macapá(AP), Oiapoque (AP) e no Distrito de Clevelândia do Norte (AP).
Entre as missões de apoio que serão desempenhadas pela AvEx estão o transporte de tropas brasileiras e americanas, assalto aeromóvel, transporte de carga externa, salto livre operacional, entre outras missões. As atividades combinadas ocorrem até o dia 16 de novembro, quando as aeronaves da AvEx começam a retornar para o Forte Ricardo Kirk, em Taubaté.

Ao todo, mais de 3500 militares vão participar da Operação. Esta é a primeira vez que a Operação Core ocorre na Amazônia Oriental. Em 2021, quando as tropas americanas também estiveram no Brasil para a CORE 21, as atividades ocorreram nas cidades do Vale do Paraíba e em Resende (RJ) e cidades Sul fluminenses.

Botão Voltar ao topo