publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Brasileiro Sub-16 é vitrine para o trabalho dos ‘centrinhos’ da CBAt

O campeonato interclubes, que é a porta de entrada nas competições nacionais, teve 17 Centros de Formação no pódio

O Campeonato Brasileiro Interclubes Loterias Caixa Sub-16 de Atletismo, realizado de sexta-feira a domingo (13 a 15/10), foi vitrine para o trabalho de representativa parcela dos 56 Centros de Formação, os centrinhos – como são carinhosamente chamados -, da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), núcleos de iniciação de atletas em todo o Brasil.

Nada menos do que 17 centrinhos de iniciação, descoberta e formação de talentos – também fazem um trabalho social com o atletismo como ferramenta – foram ao pódio em Recife (PE).

A Associação Esportiva e Sociocultural Cerro Corá, do Rio Grande do Norte, somou 64 pontos e venceu no naipe masculino o Brasileiro Sub-16 – foi 5º na classificação geral.

É um centrinho selo prata e quer se transformar em selo ouro no próximo Chamamento Público da CBAt. Robson Jean da Silva Araújo, o Robinho, campeão no salto com vara, e João Arthur da Silva Maranhão, medalha de ouro no pentatlo e no salto em distância, são atletas da AESC, descobertos pelo Projeto de Atletismo Edilson de Oliveira – Saltando para Vencer.

Robinho, de 14 anos, que tem como melhor marca 3,90 m, vai passar a treinar em colchão oficial. Cerro Corá venceu o edital da CBAt e recebeu a doação de um colchão que já está na cidade. “Levaram sábado, de Recife (trazido de Bragança Paulista no caminhão que transportou o material da competição), e estou muito contente”, comentou Robinho, após vencer a sua prova em Recife.

O presidente do Conselho de Administração da CBAt Wlamir Motta Campos segue nesta terça-feira (17/10) para uma visita a Cerro Corá.

Ainda irá conhecer o projeto de Currais Novos, do atleta Fred Martins de Araújo Júnior, campeão do salto em altura (2,02 m), na primeira edição do Ibero-Americano Sub-18, realizado em Lima, Peru, em setembro – atleta da treinadora Maria Lúcia de Araújo. Vai também a Baía Formosa, ainda no Rio Grande do Norte. Depois segue para João Pessoa e Campina Grande, na Paraíba – com visita especial a Universidade Estadual de Campina Grande que poderá receber o Brasileiro Sub-16 em 2024.

O Instituto MetaHum, de Cornélio Procópio (PR), tem o selo ouro como Centro de Formação da CBAt. Levou duas medalhas de ouro com Thaís da Silva Azarias, nos 1.000 m e nos 1.000 m com obstáculos, no Brasileiro Sub-16.

A treinadora Edilaine Rech, marchadora entre 1994 e 2019 – vice-campeã brasileira dos 35 km em 2018 -, observa que os recursos do programa centrinhos da CBAt, por meio das Loterias Caixa, são essenciais.

“Os meninos têm lanche, uniforme, aprendem a não jogar lixo no chão, a não falar palavrão… E fazem atletismo na Escola de Atletas, um dos braços do instituto, que tem 13 anos. Estamos no programa centrinhos desde o início”, afirma a treinadora.

Sem o dinheiro do programa da CBAt e as passagens do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) não seria possível competir no Brasileiro Sub-16, segundo Edilaine. A equipe viajou com quatro atletas e ficou em quinto no feminino, com 40 pontos, um excelente índice de aproveitamento, e em 13º no geral.

Foram ao pódio: AD Centro Olímpico (SP); Associação Esportiva e Sociocultural (AESC) – Cerro Corá (RN); Associação Pontaporanense Esporte e Vida (A.P.E.V.) – Ponta Porã (MT); Associação Guaribense de Incentivo ao Atletismo e o Social (AGUIAS) – Guariba (SP); Associação Prática de Atletismo de Jaraguá do Sul (APA/Secel-SC); Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal de Minas Gerais (APCEF/MG); Associação Corville de Atletismo (SC); Centro de Atletismo de Sobradinho (CASO-DF); Instituto de Atletismo de Campo Mourão (FECAM/ASSERCAM-PR); Geração Atletismo Cianorte (PR); Instituto de Atletismo Balneário Camboriú (IABC/FMEBC-SC); Instituto do Atletismo de Foz do Iguaçu (PR); Instituto Vicente Lenílson-MT; Instituto Paranaense de Esportes e Cultura (IPEC/Londrina (PR); Instituto MetaHum Empreendendorismo Social e Voluntariado/FECOP (MG); Rondonópolis Associação de Atletismo (MT); e Associação Esportiva e Recreativa USIPA (MG).

Botão Voltar ao topo