publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Ídolos inspiram as conquistas de Thais e Josué no Brasileiro Sub-16

(Foto: Divulgação/CBAt)

Thaís da Silva Azarias (MetaHum-PR), “a pretinha de Joaquim Cruz” – são comuns os conselhos do campeão olímpico a jovem fundista de Cornélio Procópio – , foi a vencedora dos 1.000 m com obstáculos (3:17.44) no primeiro dia de disputas do Campeonato Brasileiro Interclubes Loterias Caixa Sub-16 de Atletismo, nesta sexta-feira (13/10), na pista da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em Recife.

Josué Barros Navidade (CASO-DF), que recebe “dicas” do campeão pan-americano Hudson de Souza, conquistou na prova masculina com 2:43.78. MetaHum e CASO são dois polos de desenvolvimento do atletismo brasileiro, integrantes do programa centrinhos, ambos com selo ouro.

A competição de entrada nos eventos nacionais – reúne atletas de 13 a 15 anos – tem ingresso gratuito para o público e todas as provas serão transmitidas ao vivo pela TV Atletismo Brasil por meio do YouTube da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). Ambos, Thais e Josué, voltam à pista para a disputa dos 1.000 m rasos no domingo (15/10).

O Campeonato Brasileiro tem 847 atletas inscritos, representando de 140 clubes de 23 Estados do Brasil e do Distrito Federal. A pista da UFPE fica na Av. Prof. Moraes Rego, 1.235, na Cidade Universitária.

Thaís da Silva Azarias tem 14 anos, competiu o seu segundo Brasileiro em Recife e comemorou o primeiro título e um resultado acima do esperado e que passou a ser o seu melhor. “Não foi fácil, mas minha expectativa era fazer abaixo de 3:25 e foi ainda melhor”, disse Thaís que treina com Edilaine Rech, que foi marchadora. “Sofremos na pandemia. A gente treinava nos cafezais, na área rural da cidade”, conta a treinadora.

Edilaine pede para Thaís contar sobre as mensagens que recebe do campeão olímpico Joaquim Cruz. “Thaís come bem, come carne… Ele falou para a minha treinadora não ter dó de mim, que esse ano eu tinha de terminar bem a temporada e pegar firme na base”, comenta Thaís que está no 9º ano do 3º Colégio da Polícia Militar de Cornélio Procópio. “Estou muito feliz no atletismo”, acrescenta a atleta.

A medalha de prata ficou com Fernanda Sandro Schneider (ANR-Ijuí/Atletismo-RS), com 3:20.36, e a de bronze com Vitória da Silva Marques (ASA-Sorriso-MT), com 3:24.66.

Josué Barros Natividade (CASO-DF), de 15 anos, baixou sua marca nos 1.000 m com obstáculos em seis segundos e comemorou (2:43.78). Teve o incentivo dos pais e a influência do irmão para procurar o Centro de Treinamento de Sobradinho (DF), aos 8 anos.

Compete nos 1.500 m, nos 3.000 m e arriscou correr os 1.000 m com obstáculos. Treinado por João Sena Bonfim, pai de Caio Bonfim – medalhista em Mundiais na marcha atlética – diz que sempre escuta as dicas do campeão pan-americano Hudson de Souza. “Está sempre me falando coisas. Estou muito feliz com essa conquista”, observa Josué.

Pedro Ferreira de Abreu (PM São José Pinhais-PR) conquistou a medalha de prata (2:45.15) e Kevin Tobias Aguero (A.P.E.V/Ponta Porã-MS) a de bronze (2:37.30).

Botão Voltar ao topo