fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Cavalaria da Polícia Militar comemora 131 anos

Ainda foram entregues a medalha 1º Centenário RPMon a 41 personalidades

(Foto: Divulgação/PM/SSP)

O Regimento de Polícia Montada “9 de Julho” (RPMon) comemorou nesta quarta-feira (11) 131 anos e agraciou 41 civis e militares com a medalha de seu 1º Centenário RPMon durante a cerimônia de aniversário, realizada na sede da unidade, na Luz, centro da capital paulista.

“O Regimento 9 de Julho não só combate o crime, como fez de forma brilhante na Operação Escudo, não só compõe as unidades de choque, com policiamento em eventos, mas também presta um grande serviço para sociedade no atendimento de crianças”, disse o secretário da Segurança Pública, Guilherme Derrite.

Criado em 1982, o Regimento “9 de Julho” é o responsável por fazer o policiamento a cavalo em grandes eventos, como jogos de futebol, manifestações e shows, e em ações para preservação da ordem pública.

A cavalaria ainda oferece aulas gratuitas de Equoterapia para estimular o desenvolvimento neuropsicomotor de pessoas com deficiência. A equipe conta com psicólogos e fisioterapeutas e para participar o paciente somente precisa receber a aprovação da junta médica da unidade.

A entrega da medalha do 1º Centenário representa uma homenagem a pessoas que contribuíram ou prestaram algum serviço relevantes serviços ao Estado de São Paulo. O secretário Derrite foi um dos agraciados.

História da Cavalaria

O Regimento de Polícia Montada “9 de Julho” é uma das unidades mais tradicionais da Polícia Militar do Estado de São Paulo, tendo como atual comandante o tenente-coronel Carlos Eduardo de Lima.

A origem da unidade começa com a formação da Guarda Municipal Permanente, em 1831, pelo Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, quando 30 homens foram designados para a composição de uma Seção de Cavalaria.

A denominação “9 de Julho”, foi uma iniciativa do então governador do Estado de São Paulo, Jânio Quadros, em 1955, como homenagem do povo paulista a sua heroica participação a Revolução de 1932.

Botão Voltar ao topo