fbpx

Cine Santana comemora 71 anos com programação especial em São José

O Cine Santana vai completar 71 anos na próxima quinta-feira (12) e quem ganha o presente é a população de São José dos Campos, com programação especial durante todo o mês de outubro.

A Fundação Cultural Cassiano Ricardo e a Prefeitura de São José dos Campos prepararam filmes, pelo Pontos MIS, espetáculos de dança, teatro, circo, literatura, oficinas e muita música. Todas as atividades são gratuitas, sem a necessidade de reservar ingressos. Confira, abaixo, a programação completa.

O Cine Santana foi inaugurado em 1952 com uma sala de cinema com 800 lugares, no bairro de Santana (região norte da cidade). Passou por diversas fases ao longo dos anos e chegou a sediar uma igreja por um período.

Em 1995, a Fundação Cultural Cassiano Ricardo assumiu o espaço, transformando-o em uma Casa de Cultura, preservando sua identidade e restabelecendo o vínculo afetivo com a comunidade. O equipamento público, acessível à comunidade, oferece gratuitamente oficinas culturais, exibições de filmes e apresentações de música, teatro e dança à população.

Em 2002, o prédio foi adquirido pela Prefeitura e reconhecido como patrimônio histórico do município pelo Comphac (Conselho de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural). “O Cine Santana traz as memórias e histórias das pessoas da comunidade da zona norte”, afirma a gestora do espaço, Edilaine Pereira, especialista em Cultura Popular.

Programação

Filmes Pontos MIS
Segunda (9) – Às 15h e às 19h30

Dançando no Silêncio
Classificação: 14 anos
Sinopse: Uma jovem apaixonada por balé vivencia um trauma. Ela conhece outras mulheres que passaram por situações semelhantes e, juntas, encontram uma forma criativa de correr atrás de suas paixões.

Segunda (16) – Às 15h e às 19h30
Colegas
Classificação: 10 anos
Sinopse: Stallone, Aninha e Márcio são grandes amigos e vivem juntos em um instituto para portadores da síndrome de Down. Um dia, inspirados pelos filmes que assistem na videoteca local, resolvem fugir para realizar seus sonhos, roubando o carro do jardineiro. O caso chega até a imprensa e a polícia coloca dois policiais trapalhões no encalço dos jovens, que estão dispostos a viver essa grande aventura.

Segunda (23) – Às 15h e às 19h30
Pagliacci
Classificação: livre
Sinopse: O documentário celebra, de maneira poética, o que é ser palhaço, abordando questões filosóficas e simbólicas sobre a necessidade do homem de rir de si mesmo.

Segunda (30) – Às 15h e às 19h30
”O Garoto” – Charles Chaplin
Classificação: Livre
Sinopse: Uma mãe abandona seu filho com um bilhete em uma limusine, mas o carro acaba sendo roubado e a criança é deixada em uma lata de lixo. Um vagabundo encontra o bebê e passa a cuidar dele. Cinco anos depois, a mulher tenta encontrar o filho perdido.

Dança

Sexta (13) e sábado (14) – Às 20h
“Cidades Invisíveis” – Proac
Grupo: Cia Vértigo de Dança Vertical
A apresentação com direção de Gabriela Bagno e inspirado nos contos do livro “Cidades Invisíveis” de Ítalo Calvino, conta a história de um viajante em busca de novas aventuras que se depara com seres que o fazem se confrontar com seu desejo de voar, levando-o a se questionar sobre o real e seus sonhos.

Teatro

Domingo (15) – 19h
”Um certo sonhador” – Mazzaropi
Grupo: Companhia Arte das Águas
Classificação: Livre
Sinopse: A história do eterno Jeca brasileiro é contada e cantada do ponto de vista de uma trupe ambulante que chega cantando a vida e a obra do eternizado Mazzaropi. O espetáculo é concebido com uma coloração regionalista aliada a uma levada circense em todos os aspectos. Uma peça divertida e vibrante revela um jogo em que a realidade da trupe e a figura de Mazzaropi se entrelaçam em alguns momentos.

Música

Quinta (12)
16h – Workshop para músicos e Regentes das Corporações Presentes
19h – Início das apresentações
Banda Marcial Banmoa – oficina de Musicalização | Fanfarra Instrumental
Banda do Senai – Orquestra do Senais Santos Dumont
20h – Apresentação da Banda de Santana – Primeiro Patrimônio Imaterial preservado de São José dos Campos

Cine Santana
Av. Rui Barbosa, 2005, Santana

Botão Voltar ao topo