fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Portuguesa Santista vence o São José no jogo de ida da final da Copa Paulista

(Foto: Bob Paulino/Agência Paulistão)

Com muita chuva, Portuguesa Santista e São José fizeram um jogo de ida movimentado na final da Copa Paulista. Em casa, no Ulrico Mursa, em Santos, e com um gol no final, a Portuguesa saiu na frente na luta pelo título, vencendo por 1 a 0, com gol marcado por Franco.

Desta forma, a Portuguesa Santista poderá jogar por um empate no duelo de volta, a ser disputado no próximo sábado (14), no estádio Martins Pereira, em São José dos Campos. O São José, por sua vez, precisa vencer por dois gols para ficar com a taça. Vitória são-joseense por apenas um gol leva a decisão para os pênaltis.

Tanto o campeão como o vice-campeão da Copa Paulista estarão garantidos em competições nacionais em 2024. Quem ficar com o título, poderá escolher entre participar da Série D do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil, enquanto o vice-campeão fica com a vaga restante.

Nos últimos anos, a maioria dos campeões escolheu participar da quarta divisão nacional por conta do calendário mais extenso.

Dentro de campo, Portuguesa Santista e São José fizeram um jogo animado desde o começo. Logo no primeiro lance da partida, os mandantes tiveram uma grande chance para abrir o placar, através de Léo Santos, que aproveitou sobra na área e acertou a trave.

A resposta visitante veio aos cinco minutos: após boa jogada de Serafim, Nicholas arriscou de primeira e obrigou o goleiro Wagner a fazer grande defesa.

Aos oito minutos, Franco apareceu livre, mais uma vez, para os donos da casa, mas acabou desperdiçando uma boa chance. Aos 16, nova chance são-joseense. Após encontrar Rafael Tanque livre, Nicholas buscou cruzamento, mas viu Glauco travar de última hora e evitar o lance.

Anderson Magrão quase conseguiu se antecipar ao goleiro Luiz Augusto aos 26 minutos, mas não conseguiu abrir o placar. Aos 31, foi a vez do São José acertar a trave, em cabeçada de Rafael Tanque. Aos 38, a Portuguesa Santista quase marcou, mas a zaga visitante salvou.

Na volta dos vestiários, o ímpeto dos clubes caiu levemente. Jogando em casa, a Portuguesa Santista buscava ter mais presença ofensiva, enquanto o São José explorava os contra-ataques.

Apesar disso, a primeira chance foi visitante, com Heitor Roca arriscando de longe e obrigando Wagner a fazer boa defesa. Depois disso, o duelo entrou em um hiato de grandes chances e só esquentou próximo dos 30 minutos, quando Pedro Favela viu Wagner fazer grande defesa e evitar o primeiro gol são-joseense.

A resposta mandante veio aos 35 minutos, com Anderson Magrão arriscando no peito e mandando de primeira, mas a bola saiu longe do gol.

Já nos acréscimos, o duelo foi definido. Aos 48 minutos, Kaio Crístian foi tocado por Caio César dentro da área e a arbitragem assinalou pênalti em favor da Portuguesa Santista. Na cobrança, cinco minutos depois, Franco esperou a definição de Luiz Augusto e mandou para as redes, garantindo a vitória para os mandantes.

Botão Voltar ao topo