fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Brasil vai ampliar o domínio na Libertadores?

O Brasil vem, ao longo das temporadas recentes, dominando a Copa Libertadores

(Foto: Twitter/Conmebol Libertadores)

O Brasil vem, ao longo das temporadas recentes, dominando a Copa Libertadores. As últimas quatro edições foram vencidas por equipes daqui e, desde 2020, apenas brasileiros chegam à final da competição. Será que essa hegemonia será ampliada? Se você gosta de fazer previsões esportivas, acesse o link e dê os seus palpites.

Na edição de 2020, a final da Libertadores foi entre Palmeiras e Santos e, nos anos seguintes, chegaram à decisão Palmeiras e Flamengo (2021) e Flamengo e Athletico Paranaense (2022). Além disso, em 2019, o Flamengo venceu a final contra o River Plate.

Em 2023, novamente os brasileiros entraram com status de favoritos. Afinal, há, atualmente, uma diferença muito grande de orçamento entre os clubes daqui e os dos demais países sul-americanos.

Palmeiras, Flamengo e Atlético Mineiro, por exemplo, têm os três os elencos mais valiosos da América do Sul. Mas Athletico Paranaense e Fluminense também contam com jogadores caros e de alto nível técnico. Dessa forma, quando se trata de condição financeira, poucos clubes podem fazer frente aos brasileiros.

O futebol, porém, é decidido dentro de campo, e o River Plate, da Argentina, tem conseguido superar a crise do país vizinho e montar bons elencos nos últimos anos. O clube é um dos grandes adversários que os brasileiros vêm tendo recentemente e, ao que tudo indica, isso será mantido em 2023.

De todo modo, mesmo em crise, os times argentinos nunca podem ser considerados cartas fora do baralho. O país vizinho é um dos maiores produtores de bons jogadores de futebol e as equipes de lá sempre contam com jogadores talentosos.

Mas, além dos argentinos, há outros times que podem surpreender. O Independiente del Valle, do Equador, é um deles, embora, a essa altura do campeonato, uma boa campanha da equipe não chegue a ser uma surpresa.

O Independiente del Valle tem conseguido resultados importantes e, aliás, derrotou dois brasileiros em decisões recentes. No ano passado, venceu o São Paulo, com facilidade, na final da Copa Sul-Americana. E, em 2023, foi o algoz do Flamengo na Recopa.

Portanto, embora os times brasileiros ainda sejam os favoritos ao título da Libertadores, a missão não deverá ser fácil. Há outros clubes estruturados e com sede de vitória, o que deverá deixar a fase final da competição bastante acirrada.

Botão Voltar ao topo