fbpx

Cúpula das Cidades apresenta práticas sustentáveis para municípios latino-americanos

A Prefeitura de Pindamonhangaba conheceu, nesta semana, durante a Cúpula das Cidades das Américas diversas oportunidades e ações de outras cidades da América em práticas sustentáveis e viáveis aplicadas para a mobilidade urbana.

Segundo o prefeito Dr. Isael Domingues, o destaque ficou para um case de sucesso da cidade de Hermosillo, no estado de Sonora (México). O tema foi apresentado pelo prefeito Antônio Astizarian que substituiu toda a sua frota da guarda municipal por viaturas elétricas. “A economicidade paga todo o investimento além de garantir maior desempenho no atendimento à população. O município adquiriu cerca de 250 viaturas e teve uma economia em manutenção e zero combustível em 80%”, afirmou Dr. Isael.

O investimento para a mudança foi realizado através de parceira junto ao CAF – Banco de Desenvolvimento da América Latina. Durante o encontro, o prefeito Dr. Isael, acompanhado da secretária de Obras e Planejamento, Marcela Franco e do Chefe de Gabinete Rodrigo Lóssio, conversou com os representantes da instituição para apresentar projetos de impacto para a nossa cidade e iniciar os estudos necessários para a captação de recursos.

A Cúpula das Cidades das Américas está sendo um importante espaço para promover a cooperação regional e reunir líderes de todo o Hemisfério Ocidental. As cidades da América Latina e do Caribe estão mudando e, nesse processo, estão liderando a transformação da região. Se as tendências demográficas atuais continuarem, até 2050, mais de 86% da população da região viverá em cidades e estima-se que até 2050, nove em cada dez latino-americanos residirão em cidades.

Neste contexto, as ações da CAF no desenvolvimento urbano buscam fortalecer as cidades como motor da recuperação econômica, sustentável e inclusiva na América Latina. Por essa razão, nesta primeira edição da Cúpula das Cidades das Américas, a CAF organizou sessões que abordaram temas importantes da agenda social nas áreas de biodiversidade, inclusão, desenvolvimento de infraestrutura, transporte sustentável, gênero e digitalização.

(Foto: Divulgação/PMP)

Botão Voltar ao topo