fbpx

Suzano retira 18,3 mil pessoas da linha da pobreza

Iniciativa integra uma das 15 metas de longo prazo da companhia, como mostra o novo Relatório de Sustentabilidade

A Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, retirou 18,3 mil pessoas da linha da pobreza em suas áreas de atuação em 2022. O número é mais do que o dobro do relatado no ano anterior.

Ao todo, já são quase 30 mil pessoas retiradas da linha da pobreza desde 2020, conforme mostra o Relatório de Sustentabilidade da companhia, lançado hoje.

O documento, que reúne de forma transparente e objetiva os principais destaques financeiros, sociais, ambientais e de governança corporativa da Suzano no último ano, apresenta também as ações que contribuíram com a evolução dessa meta e dos demais compromissos de longo prazo da companhia, entre outros indicadores.

Como parte da lista de seus “Compromissos para Renovar a Vida”, a Suzano tem como objetivo retirar 200 mil pessoas que se encontram abaixo da linha da pobreza em suas áreas de atuação, até 2030.

Para alcançar esta meta, a companhia atua com uma estratégia de investimento social em programas e projetos com impacto direto na redução da pobreza, parcerias institucionais para fortalecer os territórios, além da colaboração da empresa por meio da cadeia de valor.

No último ano, como mostra o relatório, algumas iniciativas tiveram contribuição mais relevante para a evolução da meta – que é uma tendência crescente no compromisso social de longo prazo da companhia –, entre elas os programas Redes de Abastecimento Territorial, que tem foco na agricultura biodiversa; Extrativismo Sustentável, que apoia a extração ambientalmente correta de frutos e sementes; além do estímulo ao empreendedorismo e da ampliação para a comercialização de produtos e serviços nos mercados locais.

Essas ações possibilitaram aos beneficiários gerarem uma receita de R$ 79 milhões. Outras iniciativas de destaque são as parcerias estratégias que a Suzano firmou com instituições como a Fundação Banco do Brasil (FBB) e o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FunBio).

O Relatório de Sustentabilidade também mostra que a Suzano iniciou, em 2022, o maior programa de expansão de base florestal da sua história, alcançando 265 mil hectares de novos plantios de eucalipto, com 1,2 milhão de mudas plantadas por dia.

O documento aborda, ainda, como a companhia tem modernizado suas fábricas; as novas unidades que estão sendo construídas no Brasil e na Finlândia; a importância do lançamento da Suzano Ventures – o corporate venture capital de US$ 70 milhões da Suzano –; entre muitas outras iniciativas que reforçam seu propósito de “Renovar a Vida a Partir da Árvore”, desenvolvendo soluções sustentáveis e inovadoras rumo à bioeconomia.

Neste ano, além do Relatório de Sustentabilidade, a Suzano apresenta o Relatório de Sustentabilidade | Informações complementares, seguindo as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI) e assegurado por uma auditoria externa, realizada pela PwC (PricewaterhouseCoopers).

Um conjunto mais amplo de indicadores ambientais, sociais e de governança corporativa (ESG, na sigla em inglês) serão atualizados na Central de Sustentabilidade da Suzano, um hub de conteúdo exclusivo sobre aspectos de sustentabilidade da companhia.

Alinhada às principais diretrizes internacionais de divulgação de informações não financeiras, como SASB (Sustainability Accounting Standards Board) e TCFD (Task Force on Climate-Related Financial Disclosures), a Central disponibiliza dados sobre gestão climática, manejo florestal, desenvolvimento social, entre outros temas. Os materiais podem ser acessados nos links abaixo:

Relatório de Sustentabilidade 2022: https://www.suzano.com.br/r2022/

Relatório de Sustentabilidade – Informações Complementares: https://www.suzano.com.br/rc2022/

Central de Sustentabilidade: https://centraldesustentabilidade.suzano.com.br/

Botão Voltar ao topo