fbpx

“Jogos Recupera” chegam aos alunos da Alfabetização em São José

Aprender pode ser divertido e a fase da Alfabetização fica ainda mais especial na rede de ensino municipal de São José dos Campos.

Escolas recebem os novos materiais escolares para turmas da Alfabetização, do Pré 2 até o 2º ano do Fundamental; jogos pedagógicos propõem momentos em família. (Foto: Claudio Vieira/PMSJC)

Cerca de 16 mil kits de jogos pedagógicos serão entregues aos estudantes, do Pré 2 do Infantil até o 2º ano do Fundamental.

A distribuição teve início neste mês, nas reuniões de pais e responsáveis, que além dos materiais recebem orientações para o bom aproveitamento dos jogos com apoio da família.

Alegria e descobertas

Na Emei Zilda Costa de Oliveira, no Parque Santa Rita, os jogos foram recebidos com curiosidade e animação pelos pequenos. A entrega aconteceu na escola em clima de alegria.

Para a professora Raphaela Carabolante, os materiais são importantes para a alfabetização do Pré 2. “Os jogos do Recupera fazem uma ponte entre escola e família, ajudando as crianças a avançarem no aprendizado em momentos de família, com mais vínculo afetivo entre pais e filhos”, disse.

Famílias participativas

Chovia forte na manhã de reunião de pais da Emefi Mercedes Maria Perotti, no Rio Comprido, e nem isso desanimou os presentes e, principalmente, os alunos ansiosos pela novidade.
A turminha da professora Maeli Campos Ribeiro de Aquino está no 1º ano e recebeu os materiais pedagógicos pela primeira vez.

“O material vem nos auxiliar na Alfabetização, envolvendo a família na construção desse conhecimento com a criança. Os jogos nos ajudam nas práticas pedagógicas inovadoras, como a Sala de Aula Invertida, e têm continuação do aprendizado em casa, o que considero muito importante”, afirmou Maeli.

Na sala do 2º ano da professora Tacilia Goiana da Silva, pais e filhos receberam juntos as orientações antes de irem para casa e aprovaram.

“Os alunos amam os jogos, é prazeroso e divertido para eles. O material é significativo, como uma extensão da sala de aula em casa, aproxima ainda mais a família das escolas e da aprendizagem das crianças”, observou Tacilia.

Aurineide Maria da Silva é mãe da Dora Alice Oliveira, 7 anos, do 2º ano, e considera “uma ação muito interessante para interação dos pais com os alunos”

“Durante a pandemia nós percebemos o desafio que é acompanhar as crianças em casa, na aprendizagem. Com o retorno para as escolas e mais esses jogos, a gente pode socializar e acompanhar melhor e de perto o que aprendem. Toda a família participa e brinca junto”, disse.

“Estou animada e ansiosa para brincar. O que eu acho que vai ser mais legal é o Resta Um porque nunca joguei”, disse Dora Alice

E o que tem a escola de melhor e mais importante? “Estudar muito e aprender!”, responde Dora Alice sorridente.

“Eu gostei de todos, mas acho que o bingo vai ser o melhor. Na escola a gente estuda e isso é bom”, afirmou Maria Vitória Lima de Oliveira, 7 anos, também no 2º ano.

Para a mãe de Maria Vitória, Aparecida Maria de Lima, “é importante receber os materiais que vão ajudar a desenvolver e aprender mais, e assim estimular as crianças por meio das brincadeiras saudáveis”.

Recupera Alfabetização

O programa Recupera faz parte do Plano de Gestão 2021-2024 e, além de materiais inovadores, conta com novos professores, que foram contratados para as oficinas de aprendizagem nas escolas, formação específica de Alfabetização para educadores, aulas de Recuperação Paralela, além de plantões aos sábados.

Na Alfabetização, a rede de ensino municipal tem ainda materiais pedagógicos inovadores e o segundo professor em sala de aula, um apoio a mais nas escolas para essa importante fase dos anos iniciais.

Botão Voltar ao topo