fbpx

São José vai investir R$ 1,1 bilhão em obras e melhorias viárias

Obras na avenida Florestan Fernandes, o Anel Viário, foram retomadas pela Prefeitura de São José (Foto: Claudio Vieira/PMSJC)

O programa de melhoria da mobilidade urbana em São José dos Campos prevê um investimento de R$ 1,1 bilhão em 2023.

O pacote inclui a licitação de uma nova etapa da Linha Verde, a duplicação de corredores viários, o recapeamento de mais de 70 vias e a ampliação do sistema cicloviário, além da integração entre o transporte público e um novo sistema de bicicletas compartilhadas.

A Prefeitura vai investir mais de R$ 50 milhões no maior programa de recapeamento de ruas e avenidas em todas as regiões da cidade. Serão 71 vias, sendo 33 corredores viários, que, juntos, somam mais de 44,6 quilômetros de extensão.

Para garantir mais segurança aos pedestres, também está previsto um pacote de R$ 10 milhões em projetos de melhoria viária, com a construção de 33 passeios públicos, 1.171 rampas de acessibilidade, 38 travessias elevadas, além da substituição de prismas por 27 ilhas físicas de proteção ao pedestre e da instalação de 58 lombadas.

Principal via de acesso à região norte, o projeto de requalificação e melhoria viária da Avenida Sebastião Gualberto prevê a execução de obras de artes (viaduto e túnel) com três níveis de pista para garantir uma conexão mais eficiente com a Fundo do Vale (Avenida Teotônio Vilela/Anel Viário) por meio de um túnel.

O complexo prevê ainda outra ligação entre a Sebastião Gualberto com a Avenida João Marson por meio de um viaduto e a ligação entre as regiões leste e norte permanece em nível.

Com a requalificação, a Sebastião Gualberto passará a ter três faixas de rolamento em cada sentido de circulação, além de sistema cicloviário.

Também já está em licitação o programa de qualificação viária da região norte, que inclui intervenções nas principais avenidas. Está previsto um investimento de R$ 21,6 milhões para a recuperação da Ponte Minas Gerais e de 7,6 quilômetros em 13 corredores viários.

Na mesma região, está prevista a duplicação da Estrada do Jaguari. O alargamento da via começa na Avenida Francisco Matarazzo e vai até a bifurcação com a Rua Leonilda Veneziani. O trecho também vai contar com sistema cicloviário.

Outra iniciativa é a duplicação da Avenida Livio Veneziani, entre o Jardim Uirá e o Residencial São Francisco. O trecho, de 2,1 quilômetros, terá investimento de R$ 16,7 milhões.

A região leste vai receber um pacote de investimentos na ordem de R$ 16,5 milhões. Está prevista a duplicação de grandes corredores, como a Estrada do Bom Retiro, com 2,7 quilômetros de extensão, e a Estrada do Cajuru, em um trajeto de 2 quilômetros.

Na região sul, está em elaboração o projeto executivo do alargamento de dois quilômetros da Rua João Miacci, entre os bairros Dom Pedro 2º, Torrão de Ouro e Interlagos. O investimento é de R$ 19 milhões.

Também está prevista a 3ª fase da Via Oeste, com a construção de um novo trecho de cerca de três quilômetros entre a rotatória do mirante do Limoeiro até a divisa com Jacareí. O investimento estimado é de R$ 48 milhões.

2ª etapa da Linha Verde

O projeto executivo do Anel Viário Leste, segunda etapa da Linha Verde, está em execução. O novo corredor, que vai ligar a região central ao Parque Tecnológico, terá 12,7 quilômetros de extensão, sendo 7 deles dentro da área da CTEEP (Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista), saindo da Rodoviária Nova e passando por corredores, como a Via Cambuí e as avenidas Tancredo Neves e Benedito Friggi.

Obras em andamento

Um total de 14 obras já está em andamento e soma R$ 136 milhões em investimento. Começa nesta semana um pacote de qualificação viária e recapeamento asfáltico nas regiões oeste, centro e sudeste. O investimento é de R$ 2,5 milhões.

Entre as obras iniciadas, também está a Via Jaguari, na região norte, que terá 5,6 quilômetros e será o novo acesso para o centro da cidade.

O primeiro trecho da obra está em andamento, com a construção de 3,8 quilômetros, cruzando o Rio Paraíba, em traçado paralelo à via férrea até a Via Norte, integralmente fora da faixa de domínio federal.

Também está previsto o recapeamento de 1,8 quilômetro, entre a Estrada do Jaguari (SJC-070), pela Estrada da Petybon (SJC-247) até o acesso à fábrica da J Macedo. O investimento total é de R$ 52,3 milhões.

Também foi retomado o pacote de obras na Avenida Florestan Fernandes, o Anel Viário, que inclui alargamento de via, recapeamento asfáltico e implantação de novo acesso à Avenida José Longo. As obras fazem parte do plano de gestão da atual administração e vão melhorar a fluidez no trânsito.

Com um investimento de R$ 12,8 milhões, as obras na Avenida João Rodolfo Castelli, no Putim (sudeste), foram iniciadas para ampliar o complexo viário da região. O trecho duplicado, de 1,8 quilômetro, será entre a UPA e a Via Cambuí.

Para a região, também está em execução um pacote de obras de melhorias na Via Cambuí, com recuperação de talude, implantação de drenos, escada hidráulica e plantio de espécies vegetais, com um investimento de R$ 3,2 milhões.

Na região oeste, o investimento é de R$ 16,2 milhões em obras de melhorias da Avenida Linneu de Moura, com novos retornos, requalificação e alargamento de rotatórias. Também foi iniciada a obra de reconstrução asfáltica na Rua Carlos Marcondes, no Jardim Limoeiro.

Outras obras em execução incluem recapeamento de trecho da Avenida Pedro Friggi (leste), melhorias na Avenida George Eastman e Avenida dos Evangélicos, ambas na região sul.

Na região central, as obras de revitalização da Rua 15 de Novembro preveem a requalificação de seis quarteirões, com o aterramento da fiação elétrica e de dados, obras de drenagem, implantação de pavimento intertravado e mobiliários urbanos, como bancos, floreiras e lixeiras.

Bicicletas compartilhadas

O novo sistema de bikes compartilhadas é um programa de incentivo para pequenos deslocamentos, com a disponibilização de 350 bicicletas, que estarão distribuídas em 35 estações, possibilitando a integração com o transporte público.

Com 158 quilômetros de sistema cicloviário, São José dos Campos também prevê investimentos para ampliar em mais 60 quilômetros o espaço destinado aos ciclistas. Todas as novas obras viárias já nascem com a construção de ciclovias, além de investimentos exclusivos em novas ciclovias.

Na região norte, a ciclovia de São Francisco Xavier, que vai ligar o bairro Remédios ao centro do distrito em um percurso de 4,5 quilômetros, está em fase final de obras.

Foi iniciada em março, o sistema cicloviário da Avenida General Motors, que vai ligar o viaduto da Vista Verde a Eugênio de Melo, com cerca de 7 quilômetros de extensão.

No bairro Chácaras Reunidas, o sistema cicloviário terá 5,4 quilômetros de extensão. Também na região sul, a Rua Santarém, no Parque Industrial, terá passeio compartilhado de 1,8 quilômetro.

Também está prevista a ampliação do sistema cicloviário do Anel Viário, que terá 7,4 quilômetros. O pacote também prevê a ciclovia entre o DCTA e o São Judas Tadeu em um percurso de 8 quilômetros.

Botão Voltar ao topo