fbpx

Campeã: Imperatriz Leopoldinense celebra fim de jejum de 22 anos

Escola chegou a amargar um rebaixamento em 2019

Integrantes da escola de samba Imperatriz Leopoldinense, campeã do Grupo Especial, comemoram título do Carnaval 2023 com troféu no sambódromo da Marquês de Sapucaí. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Quando as últimas notas do quesito bateria foram divulgadas, a mesa onde estavam os componentes da Imperatriz Leopoldinense foi tomada por uma mistura de choro e gritos.

O nono título de campeã do carnaval do Rio de Janeiro veio depois de mais de vinte anos de jejum. A última conquista foi em 2001. De lá para cá, a escola ainda amargou um rebaixamento em 2019, até conseguir voltar para o Grupo Especial em 2022.

Cátia Drumond, presidente da escola de Ramos, na zona norte da cidade, comemorou a história de recuperação da escola, que retornou ao lugar de protagonista da Sapucaí.

“É a volta por cima da escola, com uma nova gestão, com um novo carnavalesco sensacional, o Leandro Vieira, o mestre de bateria, Luiz Alberto Lolo, e todos os demais. Eu só tenho que dar parabéns para todos e agradecer. É muita felicidade. Tenho certeza de que o Complexo do Alemão está em festa”.

O intérprete Pitty de Menezes disse que o título veio graças à junção precisa de técnica e paixão.

“Foi um trabalho muito árduo e sério. A presidente reforçou a equipe, trabalhou com muito amor. A comunidade acreditou no trabalho, se entregou e hoje veio a consagração. Esse campeonato é para todo o Complexo do Alemão. Para Ramos, Olaria, Bonsucesso, todo mundo que acreditou na Imperatriz. O sonho virou realidade”.

Vice-campeã
A atriz Erika Januza, rainha de bateria da Viradouro, afirmou que não ficou desapontada com o resultado. A escola de Niterói, na região metropolitana do Rio, foi a vice-campeão esse ano.

“Foi um desfile muito emocionante da escola. Estamos com essa sensação de dever cumprido. Um trabalho impecável.

A gente dá os parabéns para a Imperatriz, que fez um desfile lindo. E carnaval é isso. Perdemos por um décimo, mas a gente está muito feliz. Tenho certeza de que na quadra da Viradouro todo mundo vai celebrar”.

No próximo sábado (25), seis escolas voltam à Sapucaí para o Desfile das Campeãs. Além de Imperatriz Leopoldinense e Viradouro, Unidos de Vila Isabel (3º lugar), Beija-Flor de Nilópolis (4º lugar), Estação Primeira de Mangueira (5º lugar) e Acadêmicos do Grande Rio (6º lugar) participam da festa.

Botão Voltar ao topo