Mais de 200 professores de São José passam por formação na EFE

Aulas dinâmicas, oficinas, abordagem sobre metodologias diversas, rodas de debate, livros e ‘muito estudo’ fazem parte da rotina dos professores que passam pela Escola de Formação do Educador. (Foto: Adenir Britto/PMSJC)

O ano letivo de 2023 terá início no próximo dia 2 de fevereiro nas 164 escolas municipais da rede de ensino municipal de São José dos Campos, que estarão abertas para receber mais de 74 mil alunos, da Educação Infantil até o Ensino Fundamental, contando com a EJA (Educação de Jovens e Adultos).

Mas neste mês de férias escolares, a EFE (Escola de Formação do Educador) não para, com formação para mais de 200 professores recém-efetivados na rede municipal. As aulas da EFE acontecem desde 2 de janeiro e seguem com duas turmas de professores até o próximo dia 31.

“A Escola é massa”

“Vou falar bem do meu jeitinho: a Escola de Formação do Educador é massa! É muito bacana poder participar deste período de aprendizado aqui. Ser efetivada, entrar nas salas de aulas da EFE e melhorar o que já sabemos, agregando mais conhecimento, tem sido ótimo”, disse animada Luana Braga, 39 anos, professora há mais de 20 anos.

O ano letivo será especial para a professora Luana, pois ela será responsável pelas aulas de Língua Portuguesa para turmas do sexto e sétimo ano da Emefi Profª Maria Antonieta Ferreira Payar, no Pinheirinho dos Palmares, na região sudeste.

“Na Escola de Formação, recebemos materiais, uniforme, livros, garrafinha personalizada e até chromebook para trabalhar. Estou animada, gosto muito da comunidade da minha escola”.

Além dos materiais e de toda orientação, os educadores que passam por formação na EFE participam de aulas dinâmicas, com abordagem sobre metodologias e desafios de gestão em sala de aula, entre outros temas. Também participam de oficinas, rodas de debate e, como os próprios professores comentam, “estudam muito” para o aperfeiçoamento antes de irem às escolas.

“Superou minhas expectativas”

Raiane Machado, 3de 1 anos, concluiu a faculdade em 2019 e, no mesmo ano, prestou o concurso da Prefeitura de São José.

Após a pandemia da covid-19 e um período em que trabalhou na rede privada, no final de 2022 a professora foi convocada para integrar a rede de ensino municipal, o que define como uma “grande alegria”.

Agora, a educadora se prepara na EFE antes de iniciar o projeto de musicalização na Emei Valéria Aparecida de Almeida Vasconcelos, no Residencial Gazzo, na região leste, onde irá lecionar neste ano.

“Ser recebida na EFE superou todas as minhas expectativas. A gente chega um pouco insegura com todas as novidades, mas é bem acolhida. A Escola de Formação do Educador é primordial, nos auxilia e oriente. Eles nos ensinam que o aluno deve ser protagonista da própria aprendizagem e nós passamos por isso aqui, na prática. Temos a oportunidade de voltar para a sala de aula e ser aluno nesta nova era da Educação”, afirmou Raiane.

“A formação ajuda muito, subsidia nosso trabalho como professor, apresenta ferramentas, abre caminhos. Estou com a expectativa alta para este ano, que seja de muita aprendizagem com as crianças. Será um ano de sucesso”, completou.

+ Conhecimento

A Escola de Formação do Educador da Prefeitura de São José oferece espaços para a realização de projetos que visam qualificar, capacitar e aperfeiçoar todos os professores da rede municipal, gestores escolares e demais profissionais da Educação, segundo a Lei Municipal 10.293/2021.

Os profissionais recém-contratados pela Prefeitura passam por período dedicado exclusivo à formação pedagógica, podendo chegar a três meses com atividades práticas em laboratórios inovadores, residência pedagógica e capacitações para uso de tecnologias educacionais.

Os educadores e especialistas que já atuam nas escolas e na Secretaria de Educação também poderão contar com o local para formações e especializações para funções superiores e práticas pedagógicas inovadoras.

Botão Voltar ao topo