Inscrições para o festival de marchinhas seguem abertas até dia 27 em Pinda

Festival no Largo do Quartel. (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Pindamonhangaba, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo, segue com as inscrições para o 16° Festival de Marchinhas Carnavalescas abertas até o dia 27 de janeiro. Esta edição volta a ser presencial e irá homenagear o bloco carnavalesco “Os Neros”.

No dia 3 de fevereiro serão divulgadas as 20 marchinhas selecionadas. Dias 8 e 9 de fevereiro, às 19 horas, haverá ensaio dessas 20 selecionadas, sendo a apresentação de 10 marchinhas no dia 10 e outras 10 marchinhas no dia 11 de fevereiro. A grande final, com as 10 marchinhas selecionadas e a premiação, será dia 12 de fevereiro, às 19 horas, na Praça do Quartel.

O edital completo está no site da Prefeitura de Pindamonhangaba neste link.

Serão conferidos os seguintes prêmios: 1º lugar – Troféu Alarico Corrêa Leite – R$ 3.632,00 (32,32 UFMP); 2º lugar – Troféu Zé Sambinha – José de Assis Alvarenga – R$ 1.833,00 (16,31 UFMP); 3º lugar – Troféu Celso Guimarães – R$ 917,00 (8,16 UFMP); 4º lugar – Troféu Maestro Artur dos Santos; Melhor Intérprete – Troféu Hélio Camargo; Melhor Figurino – Troféu Cida Novaes; Melhor Torcida – Troféu Franco Neto.

Poderão participar compositores populares de todo o país. Não há um limite para o número de inscrições de marchinhas por participante, individual ou em parceria, mas apenas uma composição será selecionada. Cada marchinha poderá ter até 4 intérpretes.

Homenageados
O bloco Os Neros foi fundado por filhos de comerciantes locais. O bloco surgiu de forma espontânea, quando Júlio Vitorazzo, precisando ir para o baile à fantasia que existia no clube Literário, foi até sua casa, pegou o lençol, colocou uma samambaia na cabeça e com a tampa de uma privada fez uma arpa. Chegando ao clube teve problemas, porque as pessoas estavam com fantasias muito bem arrumadas, tendo em vista que era a virada dos anos 50. Para evitar um tumulto, ele acabou tendo permissão para participar do baile.

Como a fantasia era muito fácil de ser confeccionada, no ano seguinte apareceram 20 Neros para o famoso baile à fantasia e, a partir de 1961, o bloco saiu do clube e foi para as ruas.

Botão Voltar ao topo