Vitórias sul-americamas no Sambazon World Júnior Championships de Surfe

Cauã Costa, atual bicampeão sul-americano Pro Junior (Foto: Kenny Morris/WSL)

O Sambazon World Junior Championships hosted by Best Western abriu a disputa pelos últimos títulos mundiais de 2022 da World Surf League na segunda-feira, 9, na Califórnia, Estados Unidos.

A participação sul-americana começou com Cauã Costa e Laura Raupp do Brasil e a peruana Sol Aguirre, estreando com vitórias nas esquerdas de Seaside Reef, em San Diego.

Os três passaram direto para as oitavas de final, mas Ryan Kainalo, Luana Silva e Daniella Rosas, terão outra chance na repescagem, que será disputada nesta terça-feira, ao vivo pelo site da WSL.. A primeira chamada será às 7h30 na Califórnia, 12h30 no fuso horário de Brasília.

O Brasil é recordista de títulos nesta categoria para surfistas com até 20 anos de idade. São nove vitórias nas 21 edições já disputadas, com vitória nas duas últimas realizadas em Taiwan, com Mateus Herdy (2018) e o também catarinense Lucas Vicente (2019).

O cearense Cauã Costa e o paulista Ryan Kainalo buscam o décimo título esse ano e quatro surfistas vão tentar uma vitória inédita para a América do Sul na categoria feminina, as peruanas Sol Aguirre e Daniella Rosas e as brasileiras Luana Silva e Laura Raupp.

O Sambazon World Junior Championships hosted by Best Western foi iniciado pelos homens na segunda-feira em Seaside Reeg, com Ryan Kainalo perdendo a primeira bateria para o francês Kauli Vaast.

Nesta rodada inicial, os vencedores avançam direto para as oitavas de final, mas os dois perdedores têm uma segunda chance de classificação na repescagem. Ryan Kainalo vai disputar a última vaga para as oitavas de final com o sul-africano Tide-Lee Ireland.

Já o atual bicampeão sul-americano Pro Junior, Cauã Costa, estreou com vitória nas boas esquerdas de 3-4 pés em Seaside Reef na segunda-feira.

O cearense achou boas ondas para manobrar forte de backside, combinando batidas e rasgadas executadas com muita pressão. Sua melhor apresentação valeu nota 6,83, quando atingiu 12,20 pontos. O australiano Lennox Chell ficou em segundo lugar com 11,33 e o norte-americano Kade Matson, vice-campeão na final do Mundial Pro Junior de 2019 contra Lucas Vicente, terminou em último com 7,53.

“No domingo eu acabei machucando meu pé, mas fui pro hospital e está tudo bem. Estou sentindo um pouco de dor, mas estou confiante e me sentindo bem pra competir”, contou Cauã Costa. “Quero agradecer todo mundo no Brasil que tá na torcida, meus amigos, toda a minha família. Quero mandar um abraço e um beijo pra todos vocês e é isso, vamos com tudo galera.”

A participação sul-americana na primeira fase feminina também começou com derrota brasileira. Luana Silva é a cabeça de chave número 1 do Sambazon World Junior Championships hosted by Best Western e estreou na quarta bateria, que foi bem disputada.

Ela chegou a liderar com notas 6,17 e 5,23, mas a jovem canadense de apenas 15 anos de idade, Erin Brooks, detonou uma onda nos minutos finais que valeu 7,33. Com essa nota, venceu a bateria por 11,50 a 11,40 da brasileira, com a espanhola Janire Etxabarri ficando em terceiro também por uma pequena diferença, 11,04 pontos.

Tetracampeã – As outras três sul-americanas competiram nos confrontos seguintes. A peruana Sol Aguirre conquistou em 2022, um incrível tetracampeonato inédito na história da categoria Pro Junior na WSL Latin America.

Ela aproveitou muito bem as duas chances que teve para mostrar a força do seu backside nas esquerdas de Seaside Reef. Com notas 6,40 e 6,00, mandou a australiana Zahli Kelly e a japonesa Anon Matsuoka para a repescagem.

“Daqui da areia, parece que está fácil o mar, mas na real as condições estão bem difíceis. Tem bastante correnteza, as ondas não param de entrar, então estou bem feliz por ter vencido a bateria”, disse Sol Aguirre.

“Eu só queria ficar ativa e criar minhas próprias oportunidades para mostrar o meu surfe. Está bem difícil de saber qual onda vai ser boa. Então, tinha que fazer seu melhor na que pegasse e estou feliz por conseguir fazer boas manobras nas que eu surfei.”

Na bateria seguinte, entrou a outra participante do Peru no Sambazon World Junior Championships. Daniella Rosas também só conseguiu surfar duas ondas nos 30 minutos e estava vencendo com as notas 4,50 e 5,67 das suas manobras de backside.

No entanto, suas duas adversárias pegaram boas ondas no minuto final, ambas precisando de 4,17 pontos para superá-la. A havaiana Eweleiula Wong recebeu exatamente 4,17 para passar à frente, mas a francesa Aelan Vaast ganhou nota 6,50 para vencer por 12,50 pontos.

A última sul-americana a competir foi a brasileira Laura Raupp. A catarinense foi rápida para surfar uma onda logo no início, que valeu 4,33. A alemã Rachel Presti começou melhor com 4,83, mas a brasileira confirmou a vitória com o 3,83 recebido em sua terceira onda.

Essa bateria foi a que teve o menor placar do dia, com Laura Raupp vencendo por 8,16 pontos, contra 6,86 da Rachel Presti e 6,10 da sul-africana Louise Lepront. Já no confronto seguinte, que fechou a segunda-feira, a portuguesa Francisca Veselko fez os recordes da primeira fase feminina, nota 7,67 e 13,67 pontos.

Repescagem – Enquanto Cauã Costa, Sol Aguirre e Laura Raupp, já passaram direto para as oitavas de final do Sambazon World Junior Championships, a outra metade do time sul-americano na disputa pelos últimos títulos mundiais de 2022 da World Surf League, terá que disputar uma rodada extra na Califórnia. O paulista Ryan Kainalo vai fechar a primeira rodada eliminatória nas esquerdas de Seaside Reef, disputando a última vaga para as oitavas de final com o sul-africano Tide-Lee Ireland.

Na categoria feminina, a repescagem será iniciada com a cabeça de chave número 1 do evento, a brasileira Luana Silva, enfrentando a japonesa Nanaho Tsuzuki.

A peruana Daniella Rosas está na sétima e penúltima bateria com outra participante do Japão, Anon Matsuoka. Além de Luana Silva, que fez parte da elite mundial do Championship Tour em 2022, outra derrota surpreendente na segunda-feira foi a da campeã mundial Pro Junior de 2018, Kirra Pinkerton. A norte-americana vai disputar a terceira repescagem com a costa-ricense Rubiana Brownell.

Transmissão ao vivo – O Sambazon World Junior Championships hosted by Best Western tem prazo até o dia 15 para ser encerrado na Califórnia e está sendo transmitido ao vivo pelo site da WSL. e pelo Aplicativo e canal da WSL no YouTube.

A decisão dos títulos mundiais da categoria para surfistas com até 20 anos de idade, está sendo disputada em Seaside Reef com patrocínios da Sambazon, Best Western, Sports San Diego, Board and Brew, Pura Vida, Sun Diego e Red Bull. A primeira chamada nesta terça-feira será às 7h30 na Califórnia, 12h30 no fuso horário de Brasília.

RESULTADOS SEGUNDA-FEIRA NO SAMBAZON WORLD JUNIOR 2022:

PRIMEIRA FASE — 1º =Oitavas de Final / 2º e 3º =Segunda Fase:

1.a: 1-Kauli Vaast (FRA)=11.60, 2-Ryan Kainalo (BRA)=9.90, 3-Tenshi Iwami (JPN)=7.40

2.a: 1-Jackson Bunch (HAV)=13.63, 2-Brodi Sale (HAV)=11.83, 3-Saxon Reber (AUS)=9.83

3.a: 1-Taro Watanabe (EUA)=11.73, 2-Tide-Lee Ireland (AFR)=8.00, 3-Jett Schilling (EUA)=6.77

4.a: 1-Jarvis Earle (AUS)=10.73, 2-Joel Vaughan (AUS)=8.03, 3-Bitor Garitaonandia (ESP)=6.44

5.a: 1-Levi Slawson (EUA)=12.33, 2-Adur Amatriain (ESP)=11.26, 3-Noa Dupouy (FRA)=7.53

6.a: 1-Eli Hanneman (HAV)=15.17, 2-Alan Cleland (MEX)=11.30, 3-Tommy Coleman (EUA)=10.23

7.a: 1-Cauã Costa (BRA)=12.20, 2-Lennox Chell (AUS)=11.33, 3-Kade Matson (EUA)=7.53

8.a: 1-Oscar Berry (AUS)=11.50, 2-Luke Thompson (AFR)=11.16, 3-Kian Martin (SUE)=11.16

PRIMEIRA FASE FEMININA — 1ª =Oitavas de Final / 2ª e 3ª =Segunda Fase:

1.a: 1-Ellie Harrison (AUS)=11.66, 2-Kirra Pinkerton (EUA)=7.37, 3-Gemma Hanafey (AFR)=3.27

2.a: 1-Sawyer Lindblad (EUA)=13.33, 2-Sierra Kerr (AUS)=9.16, 3-Rubiana Brownell (CRI)=5.16

3.a: 1-Alyssa Spencer (EUA)=12.66, 2-Pua DeSoto (HAV)=9.57, 3-Nanaho Tsuzuki (JPN)=9.46

4.a: 1-Erin Brooks (CAN)=11,50, 2-Luana Silva (BRA)=11.40, 3-Janire G. Etxabarri (ESP)=11.04

5.a: 1-Sol Aguirre (PER)=12.40, 2-Anon Matsuoka (JPN)=9.43, 3-Zahli Kelly (AUS)=8.93

6.a: 1-Aelan Vaast (FRA)=12,50, 2-Eweleiula Wong (HAV)=10.17, 3-Daniella Rosas (PER)=10.17

7.a: 1-Laura Raupp (BRA)=8.16, 2-Rachel Presti (ALE)=6.86, 3-Louise Lepront (AFR)=6.10

8.a: 1-Francisca Veselko (PRT)=13.67, 2-Ella McCaffray (EUA)=10.43, 3-Sara Wakita (JPN)=8.14

PRIMEIRAS ELIMINATÓRIAS DO SAMBAZON WORLD JUNIOR:

SEGUNDA FASE – Derrota=17º lugar com US$ 1.000 e 1.900 pts:

1.a: Joel Vaughan (AUS) x Saxon Reber (AUS)

2.a: Alan Cleland (MEX) x Lennox Chell (AUS)

3.a: Jett Schilling (EUA) x Tenshi Iwami (JPN)

4.a: Kade Matson (EUA) x Kian Martin (SUE)

5.a: Brodi Sale (HAV) x Noa Dupouy (FRA)

6.a: Luke Thompson (AFR) x Bitor Garitaonandia (ESP)

7.a: Adur Amatriain (ESP) x Tommy Coleman (EUA)

8.a: Ryan Kainalo (BRA) x Tide-Lee Ireland (AFR)

SEGUNDA FASE – Derrota=17º lugar com US$ 1.000 e 1.900 pts:

1.a: Luana Silva (BRA) x Nanaho Tsuzuki (JPN)

2.a: Rachel Presti (ALE) x Louise Lepront (AFR)

3.a: Kirra Pinkerton (EUA) x Rubiana Brownell (CRC)

4.a: Sara Wakita (JPN) x Ella McCaffray (EUA)

5.a: Zahli Kelly (AUS) x Gemma Hanafey (AFR)

6.a: Eweleiula Wong (HAV) x Janire G. Etxabarri (ESP)

7.a: Daniella Rosas (PER) x Anon Matsuoka (JPN)

8.a: Sierra Kerr (AUS) x Pua DeSoto (HAV)

Botão Voltar ao topo