fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

São José: Escola da Vila Industrial recebe selo de Educação 5.0

Quatro escolas já possuem a certificação, que será aplicada em todas as 50 unidades de ensino fundamental. (Foto: Adenir Britto/PMSJC)

A tecnologia a serviço da aprendizagem chega a mais uma escola da rede de ensino municipal. Nesta quarta-feira (10), às 14h, a Prefeitura de São José dos Campos certifica a Emefi Palmyra Sant’Anna, na Vila Industrial (região leste) com o selo de Educação 5.0.

O certificado oficializa a implantação do programa Educação 5.0, o novo modelo educacional que por meio de investimentos consolida o uso da tecnologia para o desenvolvimento das competências socioemocionais.

No novo formato, a escola passa a oferecer ambientes mais dinâmicos, colaborativos e de interação, como a sala de leitura que possui mobiliário e acervo totalmente inovadores. Além do espaço maker para o desenvolvimento de atividades de robótica e programação, que auxiliam no processo criativo dos alunos.

Destaque também para a sala Google, um ambiente informatizado que permite o acesso a diversas plataformas de aprendizagem.

Quatro escolas da rede municipal já estão no novo formato, que será aplicado em todas as 50 unidades de ensino fundamental.

A primeira escola certificada foi a Emefi Alda de Souza Araújo, no Jardim Mesquita, seguida pela Emefi Luiza Guratti, no Setville, e a Emefi Maria Antonieta Payar, na região sudeste. Na última semana, foi a vez da Emefi Emmanuel dos Santos, no Residencial Frei Galvão, receber o certificado.

Educação 5.0

O programa Educação 5.0, visa inserir as escolas municipais em um contexto colaborativo de aprendizagem com foco na resolução de problemas para promover o desenvolvimento socioemocional dos alunos e a integração com o vasto mundo da tecnologia.

O programa conta com diversos investimentos e melhorias, como nova identidade visual padronizada para todas as escolas de ensino fundamental integral, ambientes modernos e inovadores, revitalização de espaços comuns e áreas verdes com paisagismo, espaço para jogos e interação dos estudantes, modernização das salas de leitura, sala de jogos educativos, além da reformulação das salas de educação especial e inclusiva.

Botão Voltar ao topo