fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Marinha do Brasil realiza Operação Formosa 2022 com mais de 3 mil militares

Desde 2021 a operação passou a incluir a participação do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira

Fuzileiros desembarcam do Carro Lagarta Anfíbio (CLAnf). (Foto: Marinha do Brasil)

A Marinha do Brasil (MB) conduz no Centro-Oeste a tradicional Operação Formosa. Realizada desde 1988, a missão é o maior treinamento da força no Planalto Central. A partir de 2021, a operação passou a incluir importante parcela conjunta, contando com a participação do Exército Brasileiro (EB) e da Força Aérea Brasileira (FAB). Assim, a Operação Formosa 2022 conta com 3.500 militares das três Forças, além de aeronaves, blindados, viaturas, armamentos e outros equipamentos.

A Operação Formosa permite treinar os militares das três Forças Armadas no emprego conjunto de armas de apoio, manobras táticas, fogos de artilharia e operações aéreas e operações especiais. São empregados equipamentos e armamentos pertencentes à Marinha, ao Exército e a Força Aérea, incluindo carros de combate, veículos blindados, Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf), aviões, helicópteros, aeronaves remotamente pilotadas (ARP), obuseiros de artilharia e Lançadores Múltiplos de Foguetes ASTROS.

A Operação Formosa tem o propósito principal de assegurar o preparo do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) como força estratégica, de pronto emprego e de caráter anfíbio e expedicionário, capaz de atuar no País e no exterior, conforme previsto na Estratégia Nacional de Defesa.

Os veículos e equipamentos do CFN se deslocaram do Rio de Janeiro para Brasília, num percurso de mais de 1.400 km, evidenciando a capacidade expedicionária. Este ano, o treinamento conta pela primeira vez, com pelotões de Fuzileiros Navais que vieram de Belém (PA), Natal (RN), Salvador (BA), Ladário (MS) e Rio Grande (RS). Uma vez mais, haverá a participação de um destacamento do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos da América.

Na quarta-feira (10), marcando o término da operação, ocorrerá uma Demonstração Operativa (DemOp), no Campo de Instrução de Formosa (CIF), na qual poderão ser observadas, de perto, as principais atividades executadas durante a operação.

Na demonstração, o público poderá observar de perto o emprego aviões, helicópteros, carros de combate e blindados, com bombas e metralhadoras; disparos de fogos de artilharia de tubo e de foguetes; infiltração de paraquedistas; montagem de Unidade Avançada de Trauma (UAT) com telemedicina, posto de descontaminação Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (NBQR), laboratório móvel de detecção de agentes químicos, entre outras atividades. Todos os armamentos e sistemas de armas empregarão munições reais.

Força de Fuzileiros da Esquadra
A Força de Fuzileiros da Esquadra (FFE) é a tropa anfíbia da Marinha do Brasil que atua em Operações de Guerra Naval, ações com emprego limitado da força e atividades benignas. Trata-se de uma força estratégica de pronto emprego, de caráter anfíbio e expedicionário.

Dentre algumas das suas ações mais recentes, destacam-se as participações nas Operações de Paz do Haiti e do Líbano; as Operações de Garantia da Lei e da Ordem no Rio de Janeiro e a assistência humanitária e apoio à Defesa Civil durante as chuvas em Petrópolis.

Em abril desse ano, a Força de Reação Rápida dos Fuzileiros Navais foi certificada pela Organização das Nações Unidas (ONU) como nível 3 de prontidão para as Operações de Paz, o mais elevado nível operacional para aquela organização. A força foi assim a primeira do País a atingir tal certificação, sendo atualmente a a única no mundo.

Botão Voltar ao topo