fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Fórmula 4 Brasil vira case para a FIA

"O que vocês estão fazendo é revolucionário", diz o presidente da entidade gestora do automobilismo mundial

Cena da estreia do BRB F-4 Brasil, em maio, no Velocitta
(Foto: Duda Bairros/Vicar)

A convite do presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo, Giovanni Guerra, o projeto do BRB Fórmula 4 Brasil foi apresentado por sua organizadora, a Vicar, para representantes de 22 países do continente americano durante evento oficial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) em Cartagena, na Colômbia.

A 23ª edição do “FIA American Congress” contou com a presença do presidente mundial da entidade, Mohammed Ben Sulayem, entre outros dirigentes, como Fabiana Ecclestone, vice-presidente para a América do Sul, que acompanhou a apresentação de forma online. Também foi convidado para o encontro Paulo Henrique Costa, presidente do Banco BRB, title sponsor da F-4 Brasil e cotista máster da Stock Car Pro Series, outro projeto da Vicar que conta com a fiscalização da CBA.

“Quando a entidade máxima do país te convida para mostrar seu trabalho para a instância máxima mundial, fica claro que o projeto está sendo bem executado”, disse Fernando Julianelli, CEO da Vicar. “Ao lado da estreia, este é mais um momento marcante para o primeiro ano da F-4 já em 2022. E mostra que o que estamos fazendo está inspirando não apenas jovens pilotos, mas também nossos colegas dirigentes e empreendedores das Américas. Bons projetos extrapolam fronteiras”, completou.

“Nossa tarefa com a F-4 é fortalecer a região e trabalhar para o desenvolvimento dos pilotos, especialmente no Brasil, mas não somente aqui”, disse Giovanni Guerra. “E a reação de nossos colegas das Américas foi muito positiva.

Ao final, o Sr. Sulayem (presidente da FIA) me cumprimentou dizendo: “O que vocês estão fazendo é simplesmente revolucionário para o automobilismo”. Estamos mesmo trilhando o caminho certo”, contou o presidente da CBA.

Além da F-4, o automobilismo brasileiro foi destaque com a apresentação conjunta pelo presidente do BRB, Paulo Enrique Costa, e Giovanni Guerra sobre a relação da iniciativa privada com a associação desportiva nacional – no caso, a CBA. A entidade também detalhou outra novidade importante: o projeto para o Brasil sediar o FIA Regional Cup de Kart, versão continental do campeonato mundial da modalidade.

Detalhamento – A apresentação da F-4 Brasil foi executada por Gastão Fráguas Filho, ex-campeão mundial de kart (1995) que atualmente é líder do projeto no país. O executivo detalhou todas as fases da implantação da categoria-escola no país pela Vicar, a importância do apoio da CBA e do BRB durante o processo e também o impacto da F-4 Brasil no esporte a motor de base do país.

“Foi uma oportunidade importante que tivemos para apresentar a Fórmula 4 Brasil em um congresso da FIA, diante de representantes de vários países ativos no automobilismo. É um embrião para abrirmos as portas da nossa categoria para no futuro quem sabe termos um campeonato internacional certificado pela FIA”, detalhou Fráguas.

Durante a segunda etapa do BRB Fórmula 4 Brasil, em Interlagos, a categoria recebeu a visita da suíça Diana Mériaux, coordenadora da FIA para os campeonatos de F-4 e também de Fórmula Regional ao redor do mundo. “Ela coordena todas as Fórmulas 4 em nome da FIA e veio conferir in loco o que estamos fazendo.

Saiu daqui muito impressionada com o nível e o profissionalismo da F-4 brasileira, mesmo sendo um campeonato com poucos meses de vida. Então temos de valorizar isso, o trabalho da Vicar e o apoio do BRB e da CBA no Brasil”, disse Fráguas.

No último sábado (6), em Interlagos, o presidente Giovanni Guerra presenciou um momento especial para o automobilismo brasileiro, com a primeira vitória na F-4 de Fefo Barrichello, filho caçula de Rubens Barrichello.

“Não tem como não sentir uma emoção especial”, disse o presidente da CBA. “Vimos o Rubens, chorando de emoção, entregar o troféu para seu filho, que venceu pela primeira vez na nossa F-4. Ele sabe que essa conquista mostra a evolução do Fefo no esporte. E esse aprendizado está acontecendo aqui mesmo, em um projeto brasileiro credenciado pela FIA”.

Botão Voltar ao topo