fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Revitalização do Torii marca centenário da imigração japonesa

Evento de entrega contou com apresentações artísticas e culturais. (Foto: Claudio Vieira/PMSJC)

A Prefeitura de São José dos Campos, em homenagem aos 100 anos da imigração japonesa na cidade, entregou no sábado (6) a revitalização do Torii, na praça Riugi Kojima, no Jardim Aquarius, na região oeste.

O trabalho incluiu reforço na estrutura do monumento, recuperação da pintura, iluminação com lâmpadas de LED e jardinagem.

A Praça Kadoma no Jardim Paraíso e o jardim japonês no Parque Santos Dumont também foram revitalizados. A área de lazer é uma importante homenagem à colônia nipônica de São José.

O Torii, localizado na avenida Cassiano Ricardo, possui uma imponente estrutura de aço com 56 toneladas, 17 metros de altura e 21 metros de largura. Simbolicamente, o monumento representa um portal espiritual.

Homenagem

A praça, inaugurada em 2008, recebeu o nome de Riugi Kojima, em homenagem ao engenheiro que faleceu no mesmo ano, quando exercia o segundo mandato consecutivo de vice-prefeito.

A família Kojima esteve presente no evento e foi homenageada. Após 14 anos da inauguração da praça, dona Marisa Kojima falou emocionada.

“É muito gostoso e emocionante. Viemos para São José sem conhecer nada e conquistamos muitas coisas aqui. Uma homenagem inesquecível, o sentimento é de gratidão. Agradeço a todos de São José pela acolhida”.

“É muito importante esta união da colônia e de todos que ajudam a fazer a manutenção da praça e deixa-la cada vez mais bonita”, afirmou a filha de Kojima, Luciana Kojima Vila Nova.

Cultura e Tradição

Para celebrar o centenário da imigração japonesa na cidade, o evento contou ainda com apresentações artísticas e culturais.

Membros da comunidade nipo-brasileira e admiradores da cultura japonesa participaram das atrações. O Taiko significa tambor em japonês e engloba uma variedade de instrumentos de percussão.

Rodrigo Monteiro é brasileiro e praticante da modalidade. “Me encantei pela arte após assistir algumas apresentações”, disse.

Para ele, o Taiko é a harmonia entre corpo e música. “É a batida do tambor com a batida do coração, o que a cultura japonesa fala é importante para a sociedade.”

Dona Aiko Suzuki também representou a cultura japonesa nas apresentações de dança. Ela é moradora de São José há mais de 33 anos e hoje, além de dançar, procura compartilhar com outras pessoas os ensinamentos nipônicos que recbeu.

“É uma coisa nossa, né? É importante falar sobre respeito, honestidade.”

Botão Voltar ao topo