fbpx
publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Corevali inaugura Centro de Treinamento e Tiro em Tremembé

O estande irá atender aos policiais penais da região do Vale do Paraíba e Litoral Norte

O estande irá atender aos policiais penais da região do Vale do Paraíba e Litoral Norte. (Foto: Divulgação/SAP)

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) inaugurou, por meio da Coordenadoria das Unidades Prisionais da Região do Vale do Paraíba e Litoral, o Centro de Treinamento e Tiro – Corevali, em Tremembé, nesta quarta-feira, dia 3 de agosto.

O evento contou com a presença do secretário executivo da SAP, Luiz Carlos Catirse, que falou sobre a importância do espaço. “Celebramos, hoje, uma conquista para a Corevali. Contar com um local adequado para a formação e prática de tiro significa valorizar os servidores da região”, disse.

Com investimento de R$ 98.004,31, o espaço conta com sala de instrução teórica e sala de instrução para manuseio de material bélico, além de uma pista de alta metragem que comporta instruções de armamento de longo alcance. Pensado de forma estratégica, a instalação foi montada num anexo da Penitenciária 2 de Tremembé.

O objetivo do estande é disponibilizar aos policiais penais do Vale do Paraíba o acesso ao conhecimento bélico prático e à aplicabilidade dos fundamentos do tiro em um espaço seguro e com boa logística, de forma que os servidores da região passem a se deslocar menos para os cursos que já praticam.

O Centro de Treinamento e Tiro – Corevali está habilitado a atender a todas as armas do acervo da SAP. Em parceria com a Escola de Administração Penitenciária (EAP), o lugar irá oferecer cursos regulares com instrutores devidamente habilitados da própria Secretaria. Dentre os cursos a serem ministrados estão tanto o aperfeiçoamento para policiais penais como a formação e habilitação para novos servidores.

A participação regular em cursos de tiro reforça a preocupação da Pasta em treinar o corpo funcional para que em situações de crise tenha a resposta mais adequada dentro da legislação. “Como uma Secretaria que cuida da segurança, dispor de um estande para cursos de tiro é atentar-se para a preservação da vida e proteção da dignidade humana, assim como de nossos servidores, também dos reeducandos”, complementou o secretário executivo em discurso.

Centro de Treinamento e Tiro – Corevali conta com espaço para aulas teóricas e práticas. (Foto: Divulgação)

Também estiveram presentes na solenidade as seguintes autoridades: o coordenador da Corevali, Nestor Pereira Colete Júnior; o comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar do Interior do Estado de São Paulo, tenente coronel Ricardo Ivo Gobbo; o diretor da Penitenciária 2 de Tremembé, Antônio Donizete Cardoso; o diretor do Grupo Regional de Ações e Escolta e Vigilância Penitenciária da Corevali, Luiz Flavio Borges, além de diretores gerais das unidades prisionais da região e diretores de área da Corevali.

Baixada Santista
As unidades prisionais da região da Baixada Santista, também vinculadas à Corevali, possuem um estande de tiro com características semelhantes num anexo da Penitenciária 2 de São Vicente.

Botão Voltar ao topo