Programação do Outubro Rosa prossegue no Parque da Cidade em São José

Share:
A programação do Outubro Rosa começou com aulas de ritmos em 8 espaços públicos da cidade. (Foto: Claudio Vieira/PMSJC)

A programação do Outubro Rosa, mês mundial de conscientização e prevenção ao câncer de mama, prossegue neste sábado (12), com uma mobilização programada para o Parque da Cidade, localizado na região norte de São José dos Campos.

Técnicos da Secretaria de Saúde da Prefeitura e alunos da faculdade de medicina Anhembi Morumbi estarão no local, das 8h30 às 12h30, prestando esclarecimentos e distribuindo material informativo para a população com foco na importância da prevenção.

A mesma ação acontecerá novamente nos dias 14 (das 13h30 às 17h) e 16 (das 8h30 às 12h), no Terminal Rodoviário Intermunicipal, e no dia 20, no Parque Vicentina Aranha, das 8h30 às 12h30.

Outra atividade programada é uma mostra de arte sobre o tema, realizada em parceria com a Secretaria de Educação, com abertura programada para o dia 24, às 14h, no Cefe (Centro de Formação do Educador), na Avenida Olivo Gomes, 250, em Santana,

Durante todo este mês, as 40 UBS’s também estão mobilizadas na campanha de orientação sobre o tema, com distribuição de material informativo sobre câncer de mama, câncer de colo de útero, planejamento familiar e intensificação de exames preventivos ginecológicos e mamografias.

A abordagem ocorre nas salas de espera, durante o acolhimento e nas consultas. As UBS’s também terão decoração especial com adesivos, cartazes, balões e laços rosa no interior das unidades.

As atividades começaram no dia 2 de outubro, com aulas simultâneas de ritmos de danças, realizadas em oito espaços públicos, reunindo cerca de 2.000 pessoas.

Prevenção

O câncer de mama é o resultado do crescimento descontrolado de algumas células corpo, que começam a se multiplicar sem parar e formam o tumor maligno. O câncer pode não dar sinal nenhum no início. Por isso é importante ter os exames de rotina em dia. Não há um motivo determinado, mas alguns fatores contribuem para aumentar as chances da doença, com a hereditariedade.

Ele atinge principalmente mulheres acima de 40 anos, mas também pode aparecer nas mais jovens. As mulheres entre 50 e 60 anos são as mais atingidas. Mais raramente, pode surgir em homens também.

Por isso é importante a prevenção. A mulher deve procurar a unidade de saúde mais próxima para fazer o exame clínico das mamas pelo menos uma vez ao ano. A mamografia deve ser feita anualmente em mulheres acima de 40 anos ou mais cedo se houver histórico familiar. A doença tem 95% de chance de cura se descoberta no início.