Papa Francisco concede entrevista exclusiva à Rede Aparecida

Share:
Papa durante entrevista. (Foto: Polyana Gonzaga|A12.com)

No encerramento da Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a Região Pan-Amazônica, realizado em Roma de 06 a 27 de outubro, o Papa Francisco falou com exclusividade à equipe da Rede Aparecida de Comunicação sobre os trabalhos realizados durante esse período.

Em espanhol e com entusiasmo, o Papa destacou a importância das avaliações feitas sobre a região que envolve a Amazônia: “Que Deus os abençoe! Sigam trabalhando, sobretudo nos diagnósticos que nós fizemos sobre a Amazônia: diagnóstico ecológico, diagnóstico social, diagnóstico cultural e diagnóstico pastoral. Os diagnósticos são a grande mensagem deste Sínodo. Não tanto as conclusões pequenas, mas os diagnósticos, também as conclusões. Porém, os diagnósticos são o principal”. No domingo (27) aconteceu no Vaticano, com a presença do Papa, a Missa que encerrou o Sínodo, com transmissão pela TV Aparecida.

Para a cobertura do evento religioso durante o mês de outubro, a Rede Aparecida enviou a Roma a equipe formada pelos jornalistas Ana Néri, Felipe Melo, Polyana Gonzaga e o cinegrafista Diego Rosa. Além da cobertura feita para a TV Aparecida, o trabalho estendeu-se para as emissoras de rádio (Rádio Aparecida e Rádio POP) e Portal A12. A entrevista exclusiva do Papa foi ao ar na edição desta segunda-feira (28), no TJ Aparecida (TV) e no Jornal Notícias em 30 (Rádio Aparecida), bem como nas redes sociais do A12.

O Papa Francisco foi quem convocou o Sínodo em 2017. Neste mês de outubro, durante 21 dias de reuniões e debates, envolvendo participantes de nove países e com a presença do Papa, o Sínodo discutiu o tema: “Amazônia, Novos Caminhos para a Igreja e para uma Ecologia Integral”. Estiveram no encontro cerca de 250 pessoas, entre cardeais, bispos, padres e povos originários da região. O Sínodo teve como objetivo identificar novos caminhos para a evangelização da população amazônica, especialmente os indígenas.

As questões debatidas no encontro foram aprovadas e agora seguirão para o Papa elaborar, por fim, o documento pós-sinodal.