Operação Casa Limpa em São José recolhe 4,6 toneladas de materiais

Share:
Ação para eliminar criadouro do mosquito da dengue começou pela região sul. (Foto: Lucas Cabral/PMSJC)

A Prefeitura de São José dos Campos realizou no último sábado (19), na região sul, a primeira Operação Casa Limpa para prevenir o avanço da dengue no município.

Foram recolhidos 4,6 toneladas de materiais e objetos que servem de criadouros para o mosquito Aedes aegypti. A quantidade lotou seis caminhões usados na operação.

A ação mobilizou 125 agentes do Centro de Controle de Zoonoses, além de 30 funcionários da Secretaria de Manutenção da Cidade e da Urbam. Foram visitados cerca de 20 mil imóveis do Jardim Satélite, Bosque dos Eucaliptos, Vila São Bento, Vila Nair, Vila Letônia, Floradas de São José e adjacências.

Os agentes passavam nas ruas avisando os moradores sobre a ação e distribuindo sacos de lixo para os descartes de inservíveis. Em seguida, as equipes dos caminhões recolhiam os materiais deixados nas ruas pelos próprios munícipes.

A moradora do Jardim Satélite Marisa Iunes Calixto aprovou a campanha da Prefeitura. “Cada um de nós tem que fazer a sua parte. Eu tenho vários vasos de plantas, mas tomo um cuidado absoluto. Tenho parentes em Sales (SP) que sofreram com a dengue”, disse.

O objetivo da Operação Cidade Limpa é recolher pneus, latas, potes, garrafas, plásticos e lonas, louças sanitárias, baldes, tambores, piscinas desmontáveis e qualquer outro recipiente que acumule água. Não são coletados terra e entulho de construção, tábuas, madeiras, móveis velhos, roupas, lixo orgânico, folhas e restos de podas.

A mobilização começou às 8h na praça Mario Cesare Porto, no Jardim Satélite onde as equipes receberam as últimas instruções, e terminou às 13h.

Esta é a primeira ação de campo do Plano Municipal de Combate às Arboviroses, lançado pela Prefeitura para enfrentar uma possível escalada dos casos de dengue na cidade, sobretudo com a chegada da estação mais quente do ano.

Desde o início do ano, a Vigilância Epidemiológica registrou 604 casos de dengue e 4 óbitos.