Serviço de Sinalização Náutica da Marinha contribui para a produção cartográfica da região Amazônica

Share:
NHoFlu Rio Branco e AvHoFlu Negro durante coleta de informações para a produção cartográfica. (Foto: Marinha do Brasil)

No dia 28 de setembro, comemora-se o Dia do Hidrógrafo, que marca o nascimento do Capitão de Fragata Manuel Antônio Vital de Oliveira, patrono da Hidrografia Brasileira e realizador da primeira campanha hidrográfica de grande envergadura em águas nacionais, entre a foz do rio Mossoró e do rio São Francisco.

Desde os primeiros trabalhos conduzidos por Vital de Oliveira, o Serviço Hidrográfico Brasileiro tem por características a minucia técnica, a abnegação e o anonimato, onde o sucesso das atividades decorre do trabalho coletivo e incansável na busca da qualidade dos produtos e serviços desenvolvidos nas diversas áreas de conhecimento que compõem a Hidrografia, em seu sentido mais amplo: Cartografia Náutica, Hidrografia propriamente dita, Geologia e Geofísica Marinha, Meteorologia Marinha, Navegação, Oceanografia e Auxílios à Navegação.

Sob a égide do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), as atividades voltadas à produção cartográfica na Amazônia Ocidental tiveram início com a ativação do Serviço de Sinalização Náutica do Noroeste (SSN-9), em 22 outubro de 2014, e vem sendo intensificada com o processo de ampliação das capacidades operativas do SSN-9 com o intuito de torná-lo, em breve, o Centro de Hidrografia e Navegação do Noroeste (CHN-9), que será capaz de executar, em nível regional, todas as etapas da produção cartográfica.

No âmbito dos Auxílios à Navegação, o SSN-9 realiza a implantação, operação, manutenção dos sinais náuticos sob sua responsabilidade; a fiscalização dos sinais e sistemas de auxílio à navegação mantidos e operados por entidades públicas e privadas extra-MB; além da emissão de parecer técnico relativo à proposta de implantação, alteração ou cancelamento de balizamento na área de jurisdição do Com9ºDN, que compreende os Estados do Amazonas, Acre, Rondônia e Roraima.

Desde sua ativação, o Serviço conta com modernas instalações, equipamentos e recursos humanos especializados, que apoiam o Com9ºDN na condução de sua missão, constituindo-se em uma importante ferramenta voltada para a obtenção de conhecimento sobre o cenário amazônico.

Para o cumprimento de sua missão, o SSN-9 conta com três navios subordinados: o Navio Hidroceanográfico Fluvial (NHoFlu) Rio Branco e os Avisos Hidroceanográficos Fluviais (AvHoFlu) “Rio Solimões” e “Rio Negro”, que são empregados na coleta de dados hidroceanográficos e nas atividades inerentes à segurança da navegação.

Dotados de equipamentos modernos e mão de obra qualificada, os navios cumprem a missão de executar Levantamentos Hidroceanográficos (LH) nos rios da Bacia Amazônica sob jurisdição do Com9ºDN, com o objetivo de manter a atualização cartográfica náutica das principais hidrovias da região, em cumprimento ao III Plano Cartográfico Náutico Brasileiro publicado pela Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN).

Adicionalmente, os navios do SSN-9 podem ser empregados em atividades de Inspeção Naval, Busca e Salvamento, ações Cívico Sociais, coleta de dados operacionais, apoio aos órgãos governamentais, bem como nas diversas demandas do Com9ºDN, onde o suporte logístico e técnico dos mesmos se fizer necessário.

Dada a importância e extensão da região, torna-se fundamental o esforço contínuo para proporcionar aos navegantes informações de segurança da navegação precisa e atualizada dos principais rios e hidrovias que compõem os mais de 13.000km de vias navegáveis da Amazônia Ocidental.