Rede Municipal de Ensino em Pinda recebe o Projeto “Construindo Música”

Share:
Iniciativa do Ministério da Cidadania, Novelis e Evoluir – Educação Transformadora – promovem projeto social na região. (Foto: Divulgação)

No dia 7 de agosto, das 18h30 às 21h30, na Escola Dulce Pedrosa Romeiro Guimarães, será realizado o segundo módulo de formação para educadores no projeto ‘Construindo Música’, uma iniciativa da Novelis, empresa líder mundial em laminados e reciclagem de alumínio, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e a ‘Evoluir – Educação Transformadora’, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cidadania.

O programa que iniciou no semestre passado suas atividades anuais no município de Pindamonhangaba, contará nessa nova etapa com sessões de capacitação de educadores, os quais serão treinados para trabalhar com suas turmas e promover atividades que contribuem com o desenvolvimento integral das crianças, por meio da musicalização com aplicação de atividades lúdicas em ambiente escolar.

A partir dos conhecimentos adquiridos nestes encontros, os profissionais de educação poderão incentivar seus alunos a aprender conceitos e práticas musicais, por meio de instrumentos feitos com materiais do cotidiano, reaproveitados e reciclados, e com o próprio corpo, por meio da percussão corporal. Para além deste objetivo inicial, o projeto busca potencializar a educação formal, criando atmosfera favorável ao desenvolvimento cognitivo e socioemocional, a partir de práticas que podem ser compartilhadas com seus pais e comunidades.

No primeiro semestre foram realizados Pocket Shows com educadores da ‘Evoluir – Educação Transformadora’, os quais se apresentaram, por cerca de 30 minutos, para cerca de 1.860 crianças das escolas contempladas pelo projeto, além de educadores e pais. Foi nesta fase que os estudantes tiveram o primeiro contato com as atividades propostas pelo projeto, com auxílio de seus professores, em sessão que introduziu às crianças a diversidade de sons, timbres e possibilidades musicais dos instrumentos feitos com material reutilizado.

Nesse mesmo período foram realizadas as primeiras sessões de capacitação de 44 educadores, gestores escolares e representantes da secretaria municipal de educação, que são os grandes responsáveis pelo repasse do conhecimento promovido pelo projeto aos alunos.

Em continuidade ao processo de aprendizagem, nos dias 07 e 08 de agosto os educadores das escolas CMEI Durvalino dos Santos, CMEI Isabel Pereira, EM Prof. Jairo Monteiro, EM Prof. Manoel César Ribeiro, CMEI Caic / Caic – anexo, CMEI João Fleury Filho, EM Anibal Ferreira Lima, CMEI Profª Ruth Dóris Lemos, CMEI Josefina Cembranelli Schmidt, CMEI Marli Lemes de Moura Camargo e EM Ayrton Senna da Silva participarão de mais um módulo deste ciclo de aprendizagem. Para além destes encontros, os educadores da Evoluir – Educação Transformadora realizam visitas às escolas para oferecer orientação pedagógica e apoiar os educadores na aplicação das atividades em sala de aula e acompanhamento em momentos de aplicação das técnicas educacionais que envolvem música e o reaproveitamento de materiais considerados descartáveis.

A base conceitual do projeto se apoia nos benefícios gerados pelo ensino e prática da música. A mestra em Neuropsicologia da Universidade Federal de Pernambuco, Aurilene Guerra, afirma que estudos científicos têm mostrado que a musicalização e o aprendizado de um instrumento também podem ajudar na assimilação de conteúdos trabalhados em disciplinas que exigem raciocínio lógico e concentração. A razão disso é a estimulação de regiões do cérebro ativadas especialmente no estudo de certas disciplinas, como matemática e línguas, que também atuam no processamento e produção de sentido e emoção da música.

A especialista afirma que esses mesmos estudos científicos indicam uma correspondência significativa entre a instrução musical nos primeiros anos de vida e o desenvolvimento da inteligência espacial, responsável por estabelecer relações entre itens e que favorece as habilidades matemáticas, necessárias ao fazer musical no processo de divisão de ritmos e contagem de tempo.

Segundo Eunice Lima, diretora de Comunicação e Relações Governamentais da Novelis América do Sul, esse projeto proporciona uma reflexão sobre a reutilização de materiais e a reciclagem. “A sustentabilidade é a espinha dorsal da Novelis e nesse projeto temos a satisfação de proporcionar para os jovens a oportunidade de promoverem mudanças fundamentais no seu comportamento e na comunidade em que estão inseridos”, conclui a executiva.