Ilhabela terá armazenamento de 13,87 milhões de litros de água

Share:
Execução de 24 quilômetros de rede coletora de esgoto, do Julião ao Veloso. (Foto: Ayeska Barros/PMI)

No começo do ano a Prefeitura de Ilhabela liberou mais um grande investimento, de R$ 20 milhões, para o Sul da ilha, ao ser assinada a Ordem de Serviço, que marcou o início das obras de esgotamento sanitário, com a execução de 24 quilômetros de rede coletora de esgoto, do Julião ao Veloso.

Essas obras fazem parte do maior investimento em saneamento da história de Ilhabela, são mais de R$ 160 milhões de recursos próprios nos próximos anos. Recentemente, a Administração entregou oito quilômetros de rede coletora, do Piúva ao Portinho, totalizando 32 quilômetros de rede no Sul do arquipélago. Foi elaborado o Plano Municipal de Saneamento, pela Secretaria de Meio Ambiente, com a revisão do Instituto Presbiteriano Mackenzie e apoio de membros da Sociedade Civil organizada.

Há ainda outros grandes investimentos nessa região, como a Estação de Tratamento de Esgoto da Feiticeira, que já está licenciada, e a estação da Praia Grande, que se aguarda o projeto executivo da Sabesp. Na questão da água, ocorrerá, entre outros, a ampliação do Sistema Pombo, com a construção de novos reservatórios, que aumentará de 150 mil litros para 3,5 milhões de litros de água. Início previsto das obras em até 15 dias.

A secretária de Meio Ambiente, Maria Salete Magalhães, destacou a importância da obra, esperada há décadas pela população. “É muito importante que a população a rede coletora, que deve caminhar junto com uma estação de tratamento, ela é muito mais complexa, ainda mais em uma cidade como a nossa, extremamente rochosa, um local que para fazer uma rede coletora de água, exige muita tecnicidade, conhecimento e planejamento. Enfrentamos muitas dificuldades, são pedras e rochas enormes, mas seguimos, pois através das redes coletoras que os dejetos serão impulsionados até a estação de tratamento. Agradeço a prefeita pela oportunidade de participar da concretização dessa obra, que demonstra o compromisso desta Administração com a qualidade de vida da nossa gente”.

Entre as ações, ocorreu a liberação do licenciamento pela Cetesb para prosseguimento do processo da Estação de Tratamento de Esgoto do Itaquanduba e licitação do reservatório de água da região central. E ainda concluindo seis elevatórias de esgoto, sendo: duas na Costa Bela, uma no Reino, uma na Armação e duas na Santa Terezinha, que entrarão em funcionamento nos próximos meses.

A Administração está ampliando em seis vezes a captação, reservação e distribuição de água, com a construção de novos reservatórios para armazenamento. Hoje, no sistema Água Branca, existem seis reservatórios com capacidade de 4,1 milhões de litros de água, que passarão para 10,32 milhões de litros, com a construção de mais sete unidades. Já o sistema Pombo, na região Sul, passará de 150 mil litros de água para 3,5 milhões de litros, em três reservatórios. Após a conclusão dessas obras, Ilhabela terá um armazenamento de 13,87 milhões de litros de água.

Os investimento com reservatórios de água e saneamento são essenciais, nas últimas décadas não foram realizadas nenhuma grande ação nessas áreas em nossa cidade. Hoje essa grande obra trará mais qualidade de vida à população e a balneabilidade das praias.

Plano Municipal de Saneamento de Ilhabela

Na tarde de quarta-feira (24), no auditório do Paço Municipal, aconteceu a reunião sobre o Plano Municipal de Saneamento de Ilhabela, onde o Instituto Presbiteriano Mackenzie, apresentou a comissão de saneamento, formada para acompanhamento dos trabalhos, a revisão do Plano de Saneamento Básico do Município.

Foram apresentados os diagnósticos municipais e quais as possíveis estratégias a serem tomadas pelo governo para a universalização do saneamento em Ilhabela.