Ceramista Carlos Cury leva exposição de Caraguá para Piraju

Share:
(Foto: JC Cury/Fundacc)

O artista plástico e ceramista Carlo Cury, abriu na segunda-feira (22) a exposição ‘Testemunho de Religiosidade, através de imagens artísticas, na Paróquia São Sebastião, em Piraju (SP), sua cidade natal. Ele foi convidado para apresentar o trabalho que já passou por Santos e Caraguatatuba, cidade que escolheu para morar e onde tem o seu ateliê.

Desta vez, ele leva 12 imagens de santos como São Bento, São Francisco, Santana, Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora Aparecida, Imaculada Conceição, Nossa Senhora Rosa de Lima, Nossa Senhora do Carmo, Nossa Senhora dos Remédios, Nossa Senhora da Saúde, três banners e uma cruz de madeira com Jesus Cristo, todos vestidos por bordadeiras, artistas plásticos de várias cidades e Estados a convite de Cury.

“A imagem de Santo Antonio (padroeiro de Caraguatatuba) deixamos na cidade porque hoje ela compõe o Santuário Diocesano inaugurado em junho e foi um presente para devotos”. Na ocasião, o manto do santo ficou exposto na Secretaria de Turismo para ser bordado pelos visitantes como forma de pedido e agradecimento.

Cury conta que a ideia do tema surgiu quando esteve em Cusco (Peru) e conheceu a Festa das Cruzes. “Percebi que santos e cruzes eram todos vestidos por mantos lindamente confeccionados pela própria comunidade”.

Esses mantos eram uma referência a Pachamama – Mãe Terra, divindade máxima dos Andes, Bolivianos e Peruanos, relacionada também à terra, fertilidade, mãe e, principalmente, àquela que representa uma grandiosa divindade feminina.

“É algo sagrado e eles trazem as imagens vestidas em formato de montanha e isso me encantou, tamanha a beleza e religiosidade. Por isso, quando cheguei aqui, comentei com amigos e eles aceitaram participar do projeto, cada um confeccionado os mantos que vestem as imagens”.

Uma das vestimentas foi feita pela ceramista Cláudia Canova, de Caraguatatuba, que bordou para a cruz em madeira ofertada pela família Lodi. “Foi com grande alegria que aceitei bordar e vestir a cruz. Nos riscos de bordados de minha avó me inspirei, isso me levou a um passado onde tudo era feito com amor e devoção”.

O professor Newton Magno Amorim Santos, de Santarém (PA), disse ter se sentido honrado em confeccionar o manto para Nossa Senhora do Carmo. “Me fazia lembrar do meu pai sentado, pedalando na máquina de costura, e de minha mãe fazendo os acabamentos das peças”.

Serviço

Exposição Testemunho da Religiosidade – de Carlo Cury

Período: até 30 de setembro

Local: Paróquia de São Sebastião – Piraju – SP