São José dos Campos será sede da edição 2019 da Copa do Mundo de Rugby Sub20

Por: Share:
12ª edição do torneio terá 8 times; equipes disputarão vaga no U20 Championship, elite da categoria. (Foto: Governo do Estado de São Paulo)

Nesta terça-feira (25), o Vice-Governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, anunciou em entrevista coletiva com o presidente da Confederação Brasileira de Rugby, Eduardo Mufarej, o vice-presidente da World Rugby, Agustín Pichot, e atletas da seleção brasileira M20, que o torneio mundial de 2019 acontecerá no Brasil, em São José dos Campos, no Vale do Paraíba.

A 12ª edição do torneio receberá oito times: Brasil, Canadá, Hong Kong, Japão, Portugal, Quênia, Tonga e Uruguai. As equipes disputarão uma vaga no U20 Championship, no qual jogam as principais equipes sub20, que é a elite do rugby na categoria.

O formato da competição envolve dois grupos de quatro times e é plataforma de desenvolvimento para os jovens atletas, que se tornarão as estrelas do futuro em muitos dos países emergentes da modalidade.

“O Governo de São Paulo apoia a Confederação de Rugby e trabalha em projetos de formação de atletas, principalmente nas regiões de vulnerabilidade social. A profissionalização da confederação nos times de base nos faz acreditar no poder de transformação do esporte”, ressaltou o Vice-Governador.

Evento acontecerá no Brasil pela primeira vez, entre os dias 9 e 21 de julho; cidade-sede será São José dos Campos. (Foto: Governo do Estado de São Paulo)

Turistas
O secretário de Turismo, Vinicius Lummertz, também participou do evento. O chefe da pasta salientou a vocação do brasileiro para esportes coletivos e como esse tipo de evento atrai turistas. “A Copa do Mundo ocorre nas férias de inverno na região do Vale do Paraíba, já vocacionada para receber visitantes nesse período do ano”, avaliou.

O secretário de Esportes, Aildo Rodrigues, lembrou que rugby e futebol chegaram juntos pelas mãos e pés do inglês Charles Muller. “Estamos atentos ao crescimento da prática do rugby, especialmente entre os jovens, e apoiamos projetos nas regiões mais carentes por meio da lei de incentivo”, afirmou.

No Brasil, são mais de 300 agremiações esportivas e 60 mil atletas e praticantes, números que, somados à volta da modalidade ao programa olímpico nos Jogos do Rio 2016, fizeram a World Rugby (a federação internacional de rugby) eleger o País como prioridade estratégica de investimento.