Obra da Via Cambuí segue acelerada em São José

Share:
Pavimentação do trecho Revap da Vias Cambuí, maior obra viária de São José que segue em ritmo acelerado. (Foto: Claudio Vieira/PMSJC)

A execução de serviços da Via Cambuí, maior obra viária da história de São José dos Campos, segue em ritmo acelerado e entrou em nova fase, com o início da pavimentação entre a Igreja da Cidade e o novo viaduto sobre a Dutra, no trecho conhecido como Revap.

A implantação do asfalto ao longo dos vários trechos será executada por etapas.

Com 61% de execução realizada, a construção da Via Cambuí continua a todo vapor. Por todos os 8,6 quilômetros de extensão, homens e máquinas executam diversos serviços com o intuito de entregar a obra no prazo contratual, previsto para ser finalizado em outubro deste ano.

Paralelamente à pavimentação do trecho Revap, está sendo feito o aterro dos encontros, nas cabeceiras de cada lado da Dutra.

Também estão sendo realizadas terraplenagem e drenagem em vários locais, como na estrada Glaudiston Pereira de Oliveira, no Putim (sudeste), ponto inicial da obra. O trecho é de aproximadamente 1,2 quilômetro de extensão.

Outro serviço em execução no momento é a construção de um muro de contenção nas proximidades da avenida Juscelino Kubitschek.

Maior obra viária da cidade

A Via Cambuí, maior obra viária de São José, ligará as regiões centro, leste e sudeste. Ela começa na rua Engenheiro Ricardo Haussen, no Jardim Uirá (sudeste) e vai até a avenida Juscelino Kubitschek, na Vila Industrial (entre as regiões centro e leste).

No total, serão cinco interseções que vão se conectar com o sistema viário existente: rua Ricardo Hausen (próximo à Embraer), estrada municipal Glaudiston Pereira de Oliveira (perto do Residencial Flamboyant), avenida Madre Teresa de Calcutá (Residencial São Francisco), Zona Industrial (nas proximidades da Petrobras, no km 145 da Via Dutra) e rua Aldo José de Souza e avenida Juscelino Kubitschek (Vila Industrial).

O prazo para término dos serviços é outubro deste ano. Vencedora da licitação pública, a empresa responsável pela obra é o Consórcio ED (Enpavi e DP Barros).