Vale e Capital de olho nas finais do Paulista A de Rugby

Por: Share:
Clássico Caipira acontece pela primeira vez em um mata-mata. (Foto: Adriano Matos/Jacareí)

A elite do Rugby paulista se encontra nesse fim de semana para decidir quem seguirá na briga pelo título do Paulista A 2019.

Assim como nos últimos anos, teremos dois clubes da capital e dois do vale na briga, mas pela primeira vez desde que o formato com playoffs foi instituído, teremos confrontos domésticos, com São José e Jacareí fazendo uma reedição do Clássico Caipira e a Poli recebendo o Pasteur, em duelo inédito em uma semifinal.

Sob todos os aspectos, é impossível tirar o favoritismo do São José. Considerando o lado técnico, os joseenses tem a melhor campanha da primeira fase, incluindo a vitória sobre os Jacarés no Martins Pereira, o melhor ataque (460 a 280) e a melhor defesa (70 x 103), além do artilheiro da temporada, Francisco “Pancho” Sanchis, com 120 pontos, a maior marca já registrada na Série A. Quando o assunto é artilharia, a superstição também entra em campo, já que desde 2016, o artilheiro da temporada também foi campeão, além da Fênix nunca ter perdido para o Jacareí em casa ou em jogos válidos pelo Paulista.

Contra tudo isso, o Jacareí tem a seu favor o fato de jogar com apenas o desfalque de Matheus “Blade”, enquanto os joseenses perderão nada menos que sete jogadores para a seleção, que joga no mesmo dia: os irmãos Lucas e Moisés Duque, Daniel e Felipe Sancery, Michael “Ilha”, Michel “Vanzinha” e Stefano Giantorno para buscar o último título masculino que falta para a estante de troféus do clube, fator que pode ser determinante na partida, apesar da base de muita qualidade do rival. No último confronto, a equipe ensaiou uma reação com Ceccarelli, grande arma ofensiva até aqui, mas esbarrou em uma defesa muito bem armada que soube controlar o ritmo da partida deixando o jogo mais arrastado, característica incomum quando se trata do encontro das equipes.

Quem também luta contra os desfalques é a Poli, que perdeu os mesmos sete jogadores: vão trocar de amarelinha, Lucas Abud, o tryman Ariel Rodrigues, Cléber “Gelado”, Daniel “Maranhão”, De Wet, João Pedro “Sininho” e “Zé” Tranquez, peças fundamentais no esquema do treinador Maurício Carli que certamente vão nivelar a partida.

No entanto, jogar desfalcado não é uma situação nova para os Ratos, que enfrentaram situação semelhante diante do São José e perderam apenas na última bola, mostrando a qualidade do elenco que ainda detém a melhor defesa da competição, tendo seu ingoal vazado em apenas duas oportunidades. A emoção está garantida na partida em que os politécnicos tentarão se garantir na terceira final seguida.

Os Galos por sua vez vem completos e buscando a revanche depois da derrota por 37 a 7 há pouco mais de um mês, resultado que não refletiu a posse de bola e domínio territorial do Pasteur em boa parte da partida. Se a Poli possui a melhor defesa, a equipe sabe encontrar o caminho do try, tendo sido um dos dois únicos a cruzar o ingoal adversário até aqui, e contará com o sempre mortal Ronaldo, tryman da competição com 10 tries, para levar os franceses à sua primeira final desde 2016 e seguir vivo na luta para tentar levantar o título que não vem desde 2015.

Também em caráter inédito, a Série A terá suas duas semifinais transmitidas ao vivo, pela TV NSports.

Campeonato Paulista A – Semifinal
Dia 08/06/2019 às 11h – São José X Jacareí – AO VIVO TV NSPORTS
Árbitro: Braz Magaldi
Auxiliares de linha: Lucas Saccomanoo e Lucas Machado
4º árbitro: Rodrigo Girelli
Local: Vale do Sol – São José dos Campos, SP

Dia 09/06/2019 às 14h30 – Poli X Pasteur – AO VIVO TV NSPORTS
Árbitro: Renato Scalércio
Auxiliares de linha: Murilo Bragotto e Regis Dantas
4º árbitro: Roger Santesso
Local: CEPEUSP – São Paulo, SP