Velejador de Ilhabela é campeão paulista de HPE 25

Por: Share:
Mário Sérgio de Jesus, o Juninho, sagrou-se campeão paulista de HPE25, em competição realizada, recentemente, no YCP (Yatch Club Paulista), em São Paulo (SP). (Foto: Aline Bassi)

O velejador de Ilhabela, Mário Sérgio de Jesus, o Juninho, sagrou-se campeão paulista de HPE25, em competição realizada, recentemente, no YCP (Yatch Club Paulista), em São Paulo (SP). O campeão caiçara integrou a tripulação do renomado Phoenix, ao lado de Eduardo Souza Ramos, André Fonseca e Henrique Wisniewsky.

Juninho falou com alegria sobre o título e já está se preparando para o Brasileiro, a ser realizado no próximo mês. “Foi um campeonato legal, nós já vínhamos a alguns anos batendo na trave, porque era o único campeonato que faltava para ganharmos com essa tripulação, o restante já tínhamos tido a alegria de conquistar. Então, ficamos muito felizes com o resultado, até porque não tivemos muito tempo para treinar juntos e nos dedicarmos a essa classe”, contou. “A última vez que tínhamos velejado no barco, foi no Brasileiro do ano passado. Tivemos pouco tempo para nos preparamos, mas aproveitamos bem o tempo que tivemos, estudamos e investimos em velas novas. Logo, valeu a pena todo o esforço que fizemos. Ficamos felizes por conquistar mais um título em uma classe que é tão disputada como é a HPE 25”, destacou Juninho.

Apesar do título de campeão as comemorações ilhéus não pararam por aí, já que o vice-campeonato ficou com o Ginga, barco composto por três velejadores de Ilhabela, (Gabriel Silva, Vicente Monteiro e Ronyon Silva), que se sagrou sete vezes, consecutivas, campeão paulista de HPE 25.

O timoneiro do Ginga, Vicente Monteiro, comemorou o resultado. “Estamos muito felizes com o vice-campeonato. Depois de sete anos sendo campeão paulista, no oitavo ano ficar com o segundo lugar não é nada mal. Claro que gostaríamos de ter ganho, mas o Phoenix, onde o Juninho veleja, mereceu a vitória. Ano passado, tivemos 100% de aproveitamento, ganhamos o Brasileiro, a Semana de Vela, a Copa Suzuki e o Paulista e estamos com um barco novo que trocamos agora, que não está totalmente ajustado. Mas, o importante foi uma competição boa, competitiva”, comentou Monteiro.

Ilhabela foi bem representada, ainda, pelo velejador Anderson Brandão, que integrou a tribulação do barco Fortuna.