Síria: campo de Al-Hol ganha hospital de campanha para deslocados internos

Share:
A população de Al-Hol atingiu 74 mil pessoas com o novo fluxo de deslocados, das quais 90% são mulheres e crianças. (Foto: Cruz Vermelha)

Um novo hospital de campanha para atender doentes e feridos de guerra será aberto no campo de Al-Hol, nesta semana, em resposta às enormes necessidades humanitárias geradas pela chegada de pessoas nos últimos meses.

O hospital foi instalado com o apoio do Crescente Vermelho Árabe Sírio, do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e da Cruz Vermelha Norueguesa. As mais de 63 mil pessoas que chegaram a Al-Hol desde dezembro não tiveram acesso a atendimento médico onde moravam devido às hostilidades, à falta de remédios e à destruição ou aos danos sofridos pelos estabelecimentos de saúde. Philip Spoerri, chefe da delegação do CICV na Síria, descreveu a necessidade de assistência à saúde em Al-Hol como “tremenda” após uma visita recente.

“O campo cresceu muito rápido, tornando difícil para os trabalhadores humanitários acompanhar a demanda, em especial de serviços médicos”, afirma Spoerri. “Muitas pessoas ficaram feridas durante as hostilidades ou no trajeto rumo ao campo. Meses depois, elas continuam sem tratamento.”

A população de Al-Hol atingiu 74 mil pessoas com o novo fluxo de deslocados, das quais 90% são mulheres e crianças.

“Tentamos atender às crescentes necessidades humanitárias, não apenas das famílias que vivem no campo, mas também das pessoas que foram afetadas por inundações na zona rural de Hasakah, onde voluntários do Crescente Vermelho Árabe Sírio trabalharam sem cessar nos últimos meses”, completa Spoerri.

O engenheiro Khaled Hboubati, presidente do Crescente Vermelho Árabe Sírio, diz que a piora da situação sanitária no campo alertou sobre a necessidade da nova instalação, que é “a primeira desse tipo, projetada para prestar serviços de assistência à saúde de alto nível, incluindo cirurgias eficientes”.

“O hospital de campanha é considerado um dos estabelecimentos mais avançados usados na resposta a desastres”, afirma Hboubati. “Não o teríamos conseguido sem o apoio dos nossos parceiros humanitários e das partes encarregadas de facilitar as aprovações e a entrega dessa instalação a Hasakah.”

A primeira equipe inclui profissionais de saúde das Sociedades da Cruz Vermelha da Noruega, Islândia, Dinamarca e Finlândia. (Foto: Cruz Vermelha)

Com capacidade para 30 leitos, o hospital contará inicialmente com uma sala de emergência, uma sala de cirurgia, uma sala de cuidados de pós-operatório e um laboratório. A primeira equipe inclui profissionais de saúde das Sociedades da Cruz Vermelha da Noruega, Islândia, Dinamarca e Finlândia.

“A Cruz Vermelha Norueguesa tem muitos anos de experiência em hospitais cirúrgicos de campanha”, afirma Bernt G. Apeland, secretário-geral da organização. “Nossas equipes podem instalar um hospital de campanha e começar a tratar os pacientes em poucos dias, uma vez que todo o equipamento esteja em condições de funcionar. Estamos orgulhosos de trabalhar com o Crescente Vermelho Árabe Sírio e com o CICV para oferecer assistência cirúrgica que salva vidas no campo de Al-Hol.”