Santos visita o Atlético em BH no jogo de ida pelas oitavas de final da Copa do Brasil

Por: Share:

Pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil, o Santos encara o Atlético-MG, às 19h15, desta quarta-feira (15) no estádio Independência, em Belo Horizonte. Com retrospecto favorável em mata-mata no confronto entre as equipes, o time de Jorge Sampaoli espera trazer um bom resultado para decidir no estádio do Pacaembu.

Santos e Atlético-MG já se enfrentaram em três oportunidades em mata-mata e em todas elas, os santistas saíram vencedores. A primeira aconteceu em 1964, pela Taça Brasil. O segundo encontro ocorreu em 1983 pela semifinal do Campeonato Brasileiro e o último confronto em jogos decisivos foi em 2010, pela Copa do Brasil, ano do único título santista da competição.

“Acredito que depende de como o time vai jogar. Se jogarem para cima, vamos para cima, sempre atacando, como o Sampaoli pede. Jogo a jogo estamos implementando isso. Sempre pensamos em ganhar. Sabemos que é um jogo importante, mas independentemente do resultado, temos a volta. Temos que estar tranquilos”, disse Soteldo.

Pelo lado atleticano, o clube faz sua estreia na Copa do Brasil neste ano, já que era um dos representantes brasileiros na Taça Libertadores da América, entrando assim, diretamente nas oitavas de final da competição nacional.

O duelo marca o reencontro entre Ricardo Oliveira e Santos. Clube e jogador chegaram a demonstrar interesse em retomar a parceria para a atual temporada, mas os negócios não se concretizaram e o atleta tem a missão de comandar o ataque mineiro no confronto.

Ficha técnica:
Atlético-MG x Santos
Horário: 19h15;
Local: estádio Independência, em Belo Horizonte;

Árbitro: Rodrigo D’alonso Ferreira;
Assistente 1: Fabricio Vilarinho da Silva;
Assistente 2: Kleber Lucio Gil;
Quarto Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro;
Árbitro de Vídeo: Heber Roberto Lopes;
Assistente de Árbitro de Vídeo 1: Alexandre Vargas Tavares de Jesus;
Assistente de Árbitro de Vídeo 2: Ivan Carlos Bohn;

Atlético-MG: Victor; Guga, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson, Elias, Luan, Chará e Geuvânio; Ricardo Oliveira. Técnico: Rodrigo Santana.

Santos: Everson; Lucas Veríssimo (Jean Lucas), Felipe Aguilar e Gustavo Henrique; Victor Ferraz, Diego Pituca, Carlos Sánchez e Jorge; Rodrygo, Eduardo Sasha (Jean Mota) e Soteldo. Técnico: Jorge Sampaoli.